museus e galerias de arte em londres – top 30

O que não falta são museus e galerias de arte em Londres. São mais de 200, com acervo permanente. Tem para todos os gostos. Para quem vem à cidade pela primeira vez, claro, alguns são obrigatórios. Para quem já conhece bem os principais deles, vale ir expandindo a lista. São muitos os museus e galerias de arte com coleções temáticas. Há também aqueles que são muito recomendados para quem está viajando com filhos. Esta lista é uma sugestão pessoal e você, claro, não precisa ir a todos. É um guia para ajudá-lo a escolher o que mais se adequa ao seu gosto e ao número de dias que vai passar na cidade.

british museum

British Museum

Descubra mais:

Visite a nossa página de vídeos dedicada a museus em Londres

Um guia para você conhecer Londres em 5 dias

1 – British Museum – o museu mais visitado em Londres

É inevitável que a lista comece com o British Museum. Ele é o número 1 em visitas no Reino Unido e um dos 3 mais visitados do mundo. Na Europa, só perde para o Louvre. Uma vez que ele é gigante, o ideal é você escolher com antecedência que partes do museu interessam mais: os gregos, os egípcios, os romanos, os etruscos?  Seja qual for a sua escolha, a entrada é grátis para as áreas do acervo permanente. Visite o site do museu para mais informações.

estátua de afrodite

Afrodite – British Museum

2 – National Gallery – rico em qualidade

national gallery

National Gallery

O grande valor da National Gallery não está na quantidade, mas na qualidade do seu acervo. Não significa que o acervo seja pequeno, afinal são mais de 2 mil obras de arte, mas não dá para comparar com alguns grandes museus europeus. Já no quesito qualidade, a coisa muda. Ali estão obras de praticamente todos os grandes nomes da pintura ocidental desde o renascimento: Leonardo Da Vinci, Rembrandt, Canaletto, Renoir, Van Gogh, Degas, Picasso e muitos outros. Entrada grátis, com exceção de algumas exposições. Visite o site do museu.

van gogh national gallery

Parede Van Gogh – National Gallery

3 – Victoria & Albert – herança vitoriana

victoria & albert

Victoria & Albert Museum

É um dos grandes legados do período que ficou conhecido como Era Vitoriana, referente ao reinado da Rainha Victoria e referência ao marido o Príncipe Albert. A principal característica desse museu, além da grandiosidade, é a variedade temática do seu acervo. Tem as pinturas e esculturas de um museu clássico, mas também tem muito de moda, decoração e, principalmente, uma grande coleção de arte e objetos orientais. O Victoria & Albert fica bem ao lado de outros 2 grandes museus, o National History e o Science Museum, na Exhibition Road. Pode ser uma boa dica já aproveitar e conhecer todos eles. Os londrinos o chamam carinhosamente de V&A e o acesso ao acervo permanente é gratuíto.

V & A

V&A

4 – Tate Modern – arte contemporânea

tate modern londres

Tate Modern

Talvez seja a galeria de arte que mais visitei em Londres. Por duas razões: eu curto arte contemporânea e pela localização. A Tate é uma das mais respeitadas galerias de arte contemporânea do mundo. O prédio era uma antiga estação de energia e fica bem às margens do Tâmisa, no lado sul. Fica bem no meio de um dos melhores trajetos que você pode fazer a pé em Londres. A Ponte do Milênio é praticamente uma ligação entre a Tate e a St Paul Cathedral, no lado oposto do rio.  Você só paga para ver as exposições. Uma boa dica é, depois de ver as obras de arte, ir até o café no sétimo andar e aproveitar a vista.

New Tate

Tate Modern

5 – Tate Britain – arte britânica

tate britain

Tate Britain

A Tate Britain é a mais velha das 4 Tates, que incluem a Tate Modern, Tate Liverpool e Tate St Ives. Foi inaugurada em 1897 e até 1932 era conhecida como National Gallery of British Art. A partir de então, adotou o sobrenome do seu fundador Sir Henry Tate e passou a se chamar Tate Gallery. Em 2000, a parte de arte contemporânea do seu acervo mudou para a Tate Modern enquanto que lá ficou a arte coleção de britânica. Destaque especial para uma grande área reservada à obra do artista britânico William Turner que doou toda a sua obra para o país. Também vale a pena visitar o espaço onde estão diversas esculturas de Henry Moore, outro grande artista britânico. Tudo isso não quer dizer que você não vá ver obra moderna ali. Há sim arte contemporânea no acervo da Tate. Uma boa opção de passeio é fazer o trajeto entre a Tate Britain e Tate Modern de barco. Elas ficam em lados opostos do Tâmisa e ambas possuem “piers” que deixam você bem na porta das galerias. O acesso à Tate Britain é grátis. Visite o site para mais informações.

tate britain

Tate Britain

6 – Museu de História Natural – museu tamanho família

museu de história natural

Natural History Museum

Você vai curtir muito, mas se você tem filhos, eu garanto, será uma festa. O Museu de História Natural é um desses lugares que reúne tudo que uma criança curte: muitos animais, muito interatividade, muita surpresa. O grande destaque é a área dos dinossauros. É preciso ter um pouco de paciência. Principalmente se você for em um desses dias em que todas as escolas da cidade resolveram levar os alunos para lá. Ele abre diariamente das 10:30 às 17:50, mas a entrada só é permitida até 17:20. Fecha nos dias 24 e 25 de dezembro.

natural history museum londres

Museu de História Natural

7 – National Portrait Gallery – a história contada em retratos

national portrait gallery

National Portrait Gallery

Se você quiser fazer um 2 em 1 quando for à National Gallery, é só visitar a sua vizinha um pouco menos conhecida. Conhecer a National Portrait Gallery é uma oportunidade de se fazer um passeio pela história do Reino Unido através de quadros de figuras históricas e famosas. Reis, rainhas,  príncipes, juízes, poetas, ministros, escritores, estão todos lá. Mais informações, aqui.

quadros da national portrait gallery

National Portrait Gallery

8 – Museu da Ciência – o homem e suas invenções

science museum londres

Museu da Ciência

O seu filho não curte ciência? Talvez ele não tenha sido apresentado ao tema da melhor maneira. O Museu da Ciência é outro desses lugares em Londres que quem tem filhos não pode deixar de fazer um programa em família. É um passeio pela inteligência humana contada através de grandes conquistas. Da invenção da ferramenta mais rudimentar às conquista do espaço. Com o Museu de História Natural e o Victoria & Albert, ele forma o tripé de grandes museus localizados na Exhibition Road. Você pode planejar a visita online.

museu da ciência londres

Science Museum

9 – Museum of Londn – o museu que conta a história de Londres

Museu de Londres

Museu de Londres

A proposta que o Museu de Londres tem para o seu visitante é muito simples: uma viagem cronológica pela história londrina. Poderia começar com a chegada dos romanos, os fundadores da cidade, mas vai mais longe. Esta viagem no tempo começa com os primeiros ocupantes da área onde está a cidade. À medida em que você passa pelos corredores, vai conhecendo as diversas faces que a cidade já teve ao longo de 2000 anos. Planeja a sua visita aqui. É fascinante, garanto.

museu de londres

Museum of London

10 – Museu do Design – a relação entre o design e a vida

design museum

Museu do Design

Entre os museus e galerias de arte em Londres, aqui da nossa lista, ele é o caçula. Não o museu em si, mas o prédio. Antes, o museu ficava na margem sul do Tâmisa, desde 2016, ele ocupa um belo espaço projetado para que Londres tenha o Museu do Design que merece. Ele fica na nobre Kensington High Street e vale a visita mesmo para quem não é da área.

design museum

Museu do Design

11 – Royal Academy of Arts – o museu dos artistas

royal academy

The Royal Academy

A Royal Academy of Arts é um museu, é uma galeria de arte, mas tem uma grande diferença em relação a todos os outros enumerados aqui: ela é dirigida exclusivamente por artistas. Ela não recebe fundos governamentais e é sustentada através de doações, ingressos, patrocínios e seus membros. Foi fundada em 1768 por 36 artistas. Visite o site aqui.

12 – V&A Museum of Childhood –  um museu para quem tem filhos

museu da criança em londres

Museum of Childhood

O V&A indica que o Museum of Childhood, além de um museu para crianças é parte do Victoria & Albert Museum. O grande objetivo do museu é educacional, desenvolver na criança e no jovem o gosto e a apreciação pelo design. Há uma vasta coleção de brinquedos e eles promovem eventos e exposições. Entrada grátis. Aberto diariamente das 10h às 17:30. Fecha nos dias 24, 25 e 26 de dezembro. Mais informações, aqui.

13 – Imperial War Museum London – lembranças da guerra

museu da guerra londres

Imperial War Museum

Dizer que é um museu dedicado à guerra é um grande erro quando se fala do Imperial War Museum. O objetivo inicial foi prestar homenagem aos britânicos que lutaram durante a Primeira Grande Guerra. Hoje, o Imperial War London é parte de uma rede formada por 5 museus e com o objetivo de guardar a memória das guerras e, assim, promover a importância da paz. Saiba mais os 5 museus no site oficial.

 14 – Museum of London Docklands – a relação entre a cidade e o rio

museum of london docklands

Museum of London Docklands

O Museum of London Docklands é um braço do Museum of London, mas o Docklands tem um acervo que conta como a cidade surgiu e se desenvolveu em torno do Rio Tâmisa. É um desses museus pequenos que você aproveita ao máximo. A única desvantagem é que a localização é um pouco fora do roteiro turístico mais tradicional. É grátis e você pode saber mais visitando o site do museu.

15 – Charles Dickens Museum – a casa do escritor transformada em museu

museu charles dickens

Charles Dickens Museum

A casa, transformada em museu, foi residência de Charles Dickens, um dos grandes nomes da literatura britânica. É um passeio pela intimidade do escritor. Os quartos, a sala, a cozinha, alguns manuscritos. Uma coisa muito bacana é qualidade do atendimento. Os funcionários são muito atenciosos e fazem você se sentir em casa. Ele abre de terça a domingo, a partir das 10h, fecha às 17h, mas só é permitida a entrada até a 16h. É pago. Visite o site do museu para saber mais.

16 – Freud Museum – visita com direito ao famoso divã

museu de freud

Freud Museum

O museu dedicado ao pai da psicanálise é a casa onde Sigmund Freud e a família viveram em Londres. Eles tiveram que deixar a Áustria depois que os nazistas ocuparam o país, em 1938. A principal atração é o consultório, mantido em seu formato original. Fica em Hampstead, norte de Londres, e a dica é você aproveite para fazer um passeio por esta região muito especial da cidade. Atenção: você paga para entrar e ele só abre de quarta a domingo, das 12 às 17h. Acesse o site do museu para informações mais detalhadas.

17 – Geffrye Museum – a história do design de interiores no Reino Unido

geffrye museum londres

Geffrye Museum

Mais um museu temático, o Geffrye conta a história do design de interiores no Reino Unido, a partir do século XVI até os nossos dias. Enquanto caminha pelo corredor, cada sala, à sua esquerda, vai mostrando, em ordem cronológica, como era o interior das casas dos britânicos. A entrada é grátis e o museu fica bem ao lado da estação de Hoxton (Overground).

18 – Courtauld Gallery – Van Gogh a maior coleção de Cézannes do país

van gogh courtauld gallery

Courtauld Gallery

O quadro acima é apenas um dos motivos para você colocar a Courtauld Gallery na sua lista de museus e galerias de arte em Londres que valem a pena visitar. Além desse e outros Van Goghs, as paredes da galeria estão repletas de obras renascentistas. E tem Monet, Gauguin, a maior coleção de Cézannes no Reino Unido.  Outra boa razão para passar por lá: a galeria fica na bela Somerset House, um dos grandes centro culturais e artísticos da cidade. É pago e você pode comprar o ingresso online.

19 – Cutty Sark – o barco que virou museu

cutty sark

Cutty Sark

Olhando de longe, ninguém diz que é um museu. Antes de ancorar em Greenwich, onde  foi transformado em museu, o Cutty Sark viveu dias de glória como o cargueiro mais rápido no lucrativo transporte do chá, aos dias de decadência. É a história dos seus tempos de glória que é contada no interior do museu. É uma visita que deve ser incluida em um passeio por Greenwich, onde tem muita coisa pra ver. Aliás, o Cutty Sark é um dos 4 Royal Museum of Greenwich, ao lado do Maritime, Queen’s House e Royal Observatory. Paga para entrar e você pode ter mais informações, aqui.

20 – The Wallace Collection – cada objeto é uma obra de arte

wallace collection

The Wallace Collection

Se você é amante do clássico, separe umas boas horas para esta visita. A Wallace Collection está localizada em uma casa do século XVI, dividida em 25 galerias repletas de pinturas, móveis, objetos decorativos,  porcelana, armaduras medievais, cobrindo do século XV ao século XIX. Destaque para as galerias dedicadas ao século XVII, na França. Você vai encontrar de ilustres desconhecidos, para a maioria dos mortais a nomes com Velasquez e Rembrandt. Abre diariamente das 10 às 17h, com exceção dos dias 24 e 25 de dezembro. A visita é grátis e inclui até as exposições temporárias.

21 – Saatchi Gallery – novas exposições a cada 3 meses

saatchi gallery

Saatchi Gallery

Aberta em 1983 pelo publicitário Charles Saatchi, a galeria que leva o nome dele é um espaço dedicado à arte contemporânea. O atual endereço, no elegante bairro de Chelsea, é o segundo da Saatchi. Ele é o maior colecionador de arte contemporânea do Reino Unido. É um espaço que projeta muitos jovens artistas. São diversas salas dentro da galeria. Cada uma delas com obras de uma artista e, a cada 3 meses, ele renovam todas as exposições. Ou seja, a cada 3 meses tem coisa nova pra ver. E é grátis. Abre das 10 às 18h, com última entrada permitida até 17:30. Para saber mais, visite o site.

22 – Wellcome Collection – o museu do homem que colecionava tudo

wellcome collection

Wellcome Collection

Henry Wellcome era um desses homens que nasceram para fazer dinheiro. Ele era um farmacêutico e ficou  muito rico por conta do talento de empreendedor. Mas ele tinha uma outra paixão: era um colecionador por natureza. Calcula-se que, durante a sua vida, colecionou mais de 1 milhão de objetos. A Wellcome Collection guarda apenas uma parte desse vasto patrimônio. Grande parte dos objetos estão relacionados à medicina, mas vai bem além disso. O espaço também abria a Wellcome Library, área para exposições temporárias, um belíssimo restaurante. Só pelas instalações já vale a pena uma visita. Fica ao lado de 3 estações de metrô: Warren Street, Euston e Euston Square. Visite o site para mais informações.

23 – Black Cultural Archives – a história africana no Reino Unido

black archives

Black Archives

O Black Cultural Archives é exatamente o que o nome sugere: um museu dedicado a coletar e manter documentos relativos à história dos negros e sua relação com o Reino Unido. Localizado em Brixton, onde imigrantes vindos do Caribe se estabeleceram depois da Segunda Guerra Mundial, acima de tudo, é um museu para quem quer saber mais sobre uma cultura que, frequentemente, é relegada ao esquecimento pelos museus tradicionais. E, se você não conhece Brixton, é uma boa oportunidade para fazer um passeio por um lado surpreendente da cidade. O museu só abre de quarta a sexta, das 10h às 16h.  Na segunda quinta-feira de cada mês, ele abre às 13h e fecha às 19. Para mais informações visite o site do museu.

24 – National Maritime Museum – museu da história e conquistas navais

national maritime museum

National Maritime Museum

Entrar no National Maritime Museum é navegar por mares e mares de história. O museu é dedicado às conquistas e o domínio que os britânicos exerceram sobre os oceanos, mas também como isso contribuiu para o desenvolvimento da ciência e tecnologia da navegação. Lá dentro, você pode até reproduzir batalhas navais através de jogos interativos. É um passeio que as crianças vão adorar. Bom para toda a família e, o que é melhor, entrada grátis. Visite o site do museu e saiba mais.

25 – Horniman Museum – o primeiro museu grátis de Londres

horniman museum

Horniman Museum

Frederick John Horniman foi um comerciante de chá que viajou pela Ásia, África e América do Norte, durante a segunda metade do século XIX. Cada vez que voltava ele trazia objetos. Com o tempo, a casa, em Forest Hill, sudeste de Londres, ficou pequena para o acervo. Ele mudou de casa com a família e começava ali o nascimento do Horniman Museum. Em 1901, a atual sede foi inaugurada e, desde a sua inauguração, a entrada é grátis. Entre os destaques, uma vasta coleção de objetos de interesse antropológico, uma bela coleção de instrumentos musicais e os jardins. As crianças não foram esquecidas: O Horniman possui um belíssimo aquário que faz a festa da garotada. A vista de Londres lá de cima é linda.

26 – William Morris Gallery – tributo ao criador do movimento Art & Crafts

william morris gallery

William Morris Gallery

Mais que um dos mais respeitados artistas ingleses de todos os tempos, William Morris foi um revolucionário. Frustrado com a mecanização promovida pela Era Industrial, ele liderou o movimento conhecido como Arts & Crafts, que defendia a volta do modo artesanal de produzir arte. O legado que ele deixou é imenso: belíssimos vitrais, gravuras, tapetes, tipografias, livros. A galeria funciona na casa onde ele morou, em Walthamstow, Londres, e o acervo também contém obras de outros artistas do Movimento Arts & Crafts. Mais informações, aqui.

27 – Dulwich Picture Gallery – riqueza barroca

dulwich picture gallery

Dulwich Picture Gallery

Inaugurada em 1817, a Dulwich Picture Gallery é um projeto do grande arquiteto inglês  John Soane. Primeiro prédio construído no país para ser uma galeria de arte, foi uma encomenda do Sir Francis Bourgeois, para abrigar a sua grande coleção de quadros, doada ao Dulwich College. A galeria possui um dos mais valiosos acervos de obras barrocas do Reino Unido e também promove exposições e eventos. Situada em Dulwich Village, sudeste da cidade, é um belo programa para quem quer sair do circuito tradicional.

28 – The Sherlock Holmes Museum – uma casa na Baker Street

museu sherlock holmes

The Sherlock Holmes Museum

A primeira curiosidade que você deve observar ao visitar o Museu Sherlock Holmes está logo na fachada da casa. O número 221b, na Baker Street, é uma permissão especial alterar a ordem da numeração da rua, para corresponder ao endereço fictício do famoso detetive inglês. Lá dentro, você vai passear pela reprodução da casa onde Sherlock vivia com o seu inseparável amigo e assistente Dr Watson. A entrada é paga e menores de 16 anos têm desconto. Antes de ir lá, visite o site do museu.

29 – Museu do Transporte – Londres em movimento

museu do transporte de londres

Museu do Transporte

Em 2013, o metrô de Londres completou 150 anos. É o mais antigo do mundo. Esse pioneirismo revolucionou o transporte público em todas as grandes cidades do mundo mas este é apenas um aspecto da história do desenvolvimento do sistema de transporte público que você vai conhecer ao visitar o Museu dos Transportes. A localização não poderia ser melhor: em Covent Garden. Para para entrar e você pode pegar mais informações aqui.

30 – Guildhall Gallery – marcas dos romanos na cidade

anfiteatro romano guildhall

Guildhall

Guildhall é uma área histórica na City of London, por uma razão muito simples: foi na City que Londres nasceu. A Galeria guarda um tesouro de valor inestimável: um anfiteatro romano. Por isso, se você tivesse que fazer este roteiro por ordem cronológica, levando em conta a história da cidade, deveria começar por lá. Visite o site da galeria para mais informações.

Bem, o que eu posso dizer agora é que foi muito bom visitar cada um desses museus e galerias de arte em Londres. Aprendi muito em cada uma das minhas visitas. Espero que as dicas ajudem você a escolher o que mais lhe interessa e que também possa ser um passeio muito rico em novas informações e um grande aprendizado.