siga-nos no facebook >

canallondres

arquituristando:
um encontro, um casal, um objetivo

um projeto de vida a dois que nasceu em dublin

Rober e Michele se conheceram em Dublin, capital da Irlanda, através de um programa de intercâmbio estudantil. Desse encontro, surgiu uma paixão, eles se transformaram num casal e, hoje, dividem sonhos e o Projeto Arquituristando. Para saber mais sobre o casal, que hoje vive no Algarve, em Portugal, e o Projeto Arquituristando, leia a entrevista com eles, abaixo.

 arquituristando

Rober e Michele

CL – De onde vocês são e por que sairam do Brasil?

Rober – Eu sou de Mauá-SP, depois de trabalhar 4 anos em uma multinacional no Brasil correria e muito stress estava em busca de um novo desafio aprender inglês. E no meio do ano de 2011 decidi fazer um intercâmbio e comecei a pesquisar países, valores de curso e oportunidade de trabalho. Após algumas semanas pesquisando, encontrei a Irlanda, e ai comecei a procurar escola pesquisando no Google. Infelizmente na Irlanda não tem um site com o raking das melhores escolas, e tive que fazer esse processo de enviar e-mail perguntando qual é o procedimento para me matricular na escola para fazer um curso de inglês.

Recebi algumas respostas que poderia fazer um curso pagando o curso de inglês de 6 meses de estudo com direito a seis meses de férias que o aluno pode trabalhar part-time, após os seis primeiros meses de curso.

E no mês de novembro de 2011, comprei o curso para começar a estudar no início de 2012 no mês de fevereiro.

Michele – Sou de São Paulo, capital. No fim de 2013 eu me formei em arquitetura e estava trabalhando na área. Estava juntando dinheiro para conseguir fazer um intercâmbio de três meses. Em 2014 eu sai do escritório que trabalhava, resolvi ir pra Irlanda junto com uma amiga minha que já havia planejado essa viagem por muito tempo. Quando cheguei em Dublin o plano de três meses passaram para seis e depois acabei ficando por um ano e meio! Por mais saudade que tivesse da minha família, não tinha um compromisso que me prendia para voltar. Vi que três meses não seriam suficientes para aperfeiçoar meu inglês e nem para aproveitar as coisas maravilhosas que o intercâmbio oferece.

 arquituristando

CL – Por que a Irlanda foi o destino escolhido?

Para ambos, na época que chegamos na Irlanda tínhamos oportunidade de trabalhar mais facilmente que em outro lugar. O fato de poder estudar uma outra língua e trabalhar é muito importante. Além disso, financeiramente falando, a Irlanda era a opção mais econômica, fora que não havia grande dificuldades para a obtenção do visto. Hoje as coisas mudaram um pouco. O tempo de trabalho permitido para estudantes se reduziu, o preço das escolas aumentou tornando as coisas mais difíceis.

 arquituristando

Mercado em Dublin

CL – Como foi a experiência de viver em Dublin? O que a cidade mais tem a oferecer a um estudante brasileiro?

Viver em Dublin abriu o caminho para se conhecer a Europa toda, isso é maravilhoso. A oportunidade de conhecer a cultura irlandesa foi um aprendizado que levamos para a vida toda. Morar em outro país nos muda muito, abre nossa visão do mundo e expande os ciclos de amizade. Como brasileiros o choque inicial é muito grande! As coisas em Dublin funcionam de uma maneira tão eficiente e correta, tal como quando você pega um ônibus, por exemplo, o motorista lhe pergunta seu destino e você paga o proporcional ao percurso e o mesmo confia no valor que você coloca em moedas. Os caixas de mercado são ‘Self Service’, você passa seu produto e paga imediatamente (foto acima). A comunidade brasileira em Dublin é muito grande. Somos muito bem recebidos pelos irlandeses. Os brasileiros se ajudam muito, isso é fantástico. Levamos boas lembranças dessa cidade de clima frio, muita chuva, mas de paisagens maravilhosas e cultura diversificada.

CL – O que vocês descobriram que têm em comum?

O que temos em comum isso é muito interessante pois nos parecemos muito um com outro, mas temos nossas diferenças. O que nos une como um casal foi isso, o fator de ter muita coisa em comum. Como a Michele sempre fala a lenda do oposto se atrai não tem pé nem cabeça e a real é que os opostos se distraem.

Acreditamos que o fator de ter muita coisa em comum despertou o interesse em ambos, pois temos uma família que se parece culturalmente o(somos filhos de nordestinos), compartilhamos a mesma fé, somos muito simples e estamos em busca do mesmo ideal, temos objetivos iguais e temos o sonho conseguir viajar o mundo.

Também tem o fator mais especial, ela me conquistou com o jeitinho dela e acredito que consegui fazer o mesmo se não acredito eu que ela não estaria comigo, rs

 arquituristando

Michele

CL – Como nasceu a ideia do vídeo e quem o produziu/dirigiu?

A ideia de criar o vídeo foi uma forma diferente de fazer uma homenagem aos nossos familiares e amigos que estão no Brasil e Irlanda. Muitas pessoas quando se despedem do intercâmbio, fazem um post no facebook agradecendo a todos pela oportunidade de desfrutar momentos únicos. Sobre a produção do vídeo no período que morei na Irlanda, fiz alguns freelas com foto e vídeo “ROBERSOARES”, e sempre procuro gravar todos os momentos de brincadeiras e alguns momentos com paisagens perfeitas. Acredito que a sensação de ver um vídeo é muito diferente de ver uma foto, pois o vídeo faz com que voltemos ao tempo com uma sensação muito boa, resgatamos momentos da nossa memória, acredito eu que uma foto não pode fazer o mesmo.

O processo de produção foi trabalhoso tive que assistir praticamente todos os vídeos que gravei durante o ano de 2015, e depois elaborar as sequências de cada imagem.

E depois procurei uma música no soundcloud, com o ritmo que estava procurando para as imagens seguirem o ritmo da música. E após algumas semanas conclui o vídeo e acredito que ficou muito legal, pois tive um feedback muito positivo do pessoal que compartilhou esse ano de 2015.

 arquituristando

Rober

CL – Falem dos projetos que estão trabalhando juntos?

Estamos desenvolvendo um trabalho muito legal! Juntamos nossos gostos. A Mi como arquiteta e eu como Filmmaker e no fim nosso hobbie: Viajar!

Quem curte Arquitetura e Turismo vai adorar o nome do nosso projeto que se chama “Arquituristando; um jeito diferente de turistar com arquitetura”.

Vamos abordar diversos assuntos sobre vários lugares do mundo. Queremos fazer entrevistas com arquitetos e muita coisa legal como alguns vídeos inovadores com formatos diferentes. Se quiser nos acompanhar não deixe de se inscrever no canal.

CL – Porque vocês decidiram ir para o Algarve e quanto tempo pretendem viver aí?

Nossos planos eram morar em outro país depois da Irlanda. Pelas facilidades que Portugal nos oferecia, decidimos vir para cá. Passamos um mês em Lisboa, e logo depois a Mi conseguiu um trabalho na região do Algarve, razão pela qual nos mudamos. Aqui é muito bonito, paisagens paradisíacas! Não sabemos quanto tempo queremos morar aqui, mas acreditamos que por um longo período.

 arquituristando

Com a família no Skype

CL – Vocês pensam em voltar para o Brasil?

Quem viveu essa experiência de morar no exterior sabe o quão é difícil pensar em voltar.

Não podemos negar que tem dias que a saudade é muito grande, dá vontade de largar tudo e voltar, ambos temos famílias no Brasil e temos planos de ir visita-los. Por mais que a saudade seja grande, a princípio não pretendemos morar no Brasil. Isso pode mudar, vai muito de prioridade, de experiência e objetivos. Acreditamos que ainda temos muito que viver nesse mundo enorme, seria maravilhoso que nossa família tivesse por perto para ficar tudo perfeito.

crece pelo