arte e cultura do brasil
no horniman museum

O verão londrino de 2016 começou verde e amarelo.

Promovido pelo Horniman, Museum & Gardens, de 3 de julho a 4 de setembro, o Festival of Brazil celebra a arte e cultura do Brasil. Entre os temas do festival, a nossa tradicional festa junina. Uma vez que ela aconteceu no mês de julho, ganhou uma pequena adaptação: Festa “Julina”. É o registro desse dia que você tem no vídeo acima.

Descubra mais:

Veja como foi exposição com trabalhos do artista sergipano Véio a Londres

Para saber mais sobre a escolha do Brasil, conversamos com Tim Corum. Antes de tudo, o espaço dado à arte e cultura do Brasil, tem a ver com a filosofia do próprio museu. O Horniman tem um especial interesse no estudo de comunidades contemporâneas. No caso do Brasil, a ideia era mostrar as diferentes formas de se produzir arte em nosso país. Passando pela música, arte de rua, dança e outras expressões artísticas, a ideia era mostrar produções individuais e coletiva.

Dona Onete em Londres

Dona Onete

A Festa “Julina”, por exemplo, marcou um encontro de artistas individuais e grupos que produzem arte e cultura. Garantindo o clima de São João, as bandas Pé-de-Jurema e Forróbamba. As cores e ritmos brasileiros também invadiram os Jardins Horniman com o Maracatu. comandando a festa, o Maracatudo do Mafuá. No palco, outra grande atração: a paraense Dona Onete. Ela trouxe o toque da cultura popular do norte do Brasil para a festa.

arte brasileira hormiman gardens

Trabalhos de Binho Ribeiro

Cores da arte e cultura do Brasil no museu e nos jardins

Embora o foco do nosso vídeo seja a festa julina, ele vai alem da nossa tradicional festa. Por isso, a presença de 3 nomes da arte brasileira contemporânea:  Ananda Nahu, Milo Tchais e Binho Ribeiro. Ananda é baiana, radicada no Rio, e participou com temas que remetiam à África. Milo trouxe um trabalho inspirado pela natureza, uma ideia perfeitamente integrada ao ambiente da festa. O mesmo pode-se dizer das cores do trabalho de Binho Ribeiro. Ele é um veterano do grafite brasileiro e trouxe o toque da geração pioneira da nossa arte urbana.

tim

Tim Corum

Mas tudo isso não teria graça alguma sem a participação do público. Você vai perceber em nosso vídeo que a integração foi total. De crianças acompanhados dos pais a brasileiros de todas as idades, a festa foi de todos. O público cantou, dançou e garantiu a alegria da festa. Difícil imaginar um clima mais adequado para celebrar a arte e cultura do Brasil na capital londrina.

A sua opinião é muito bem-vinda. Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

receba nossa newsletter
somos uma tv online
feita por brasileiros
em Londres e estamos
construindo um arquivo
inédito sobre a diáspora
brasileira na Europa.

info@canallondres.tv