valeta, capital de malta
1ª cidade planejada da europa

Valeta, capital de Malta, pode ser uma dessas belas surpresas que uma viagem pode proporcionar, especialmente para quem vai pela primeira vez. Antes de tudo, é uma cidade pequena, que dá para conhecer as principais atrações turísticas em poucas horas.

Por outro lado, Valeta tem uma bela história guardada no interior da muralha construída, junto com a cidade, para protegê-la de invasões, no século XVI. Em nosso primeiro vídeo produzido em Malta, você vai acompanhar o nosso editor, Silvino Ferreira Jr., pelas ruas dessa histórica cidade.

viagem a valeta

Silvino Ferreira Jr

Descubra mais:

Uma visita a Funchal, na Ilha da Madeira

Capital de Malta e primeira cidade planejada da Europa

Esta talvez seja a maior surpresa para quem começa a conhecer a história da capital de Malta: Valeta foi a primeira cidade planejada da Europa. Isso tem a ver com a posição estratégica de Malta no mapa: localizado entre o Sul da Europa e o Norte da África, o arquipélago é uma espécie de elo entre os dois continentes. Por isso, sempre foi alvo de invasões.

No século XVI, Cavaleiros da Ordem de São João, chegaram a Malta. A ilha foi oferecida como um refúgio contra a perseguição dos turcos otomanos. Com a ajuda do Papa Pio V e do Rei Felipe II da Espanha, a cidade foi planejada para ser uma fortaleza e a construção começou a partir de 1566.

capital de malta

Valeta

3 atrações, 3 projetos do mesmo arquiteto

Entre os lugares que são obrigatórios para se visitar em Valeta, estão o novo portão da cidade, a nova sede do parlamento maltês e o prédio do Royal Opera House. Entre um do outro, a pé, você tem uma distância que percorre em 2 minutos e têm em comum o trabalho do mesmo arquiteto. Trata-se do aclamado italiano Renzo Piano, que também é o responsável pelos projetos do “The Shard“, em Londres e, como co-autor, do Centro Pompidou, de Paris.

portão de Valeta

Portão de Valeta

A catedral de Valeta

Outro ponto turístico da capital de Malta é a Catedral de São João. A igreja foi construída pelos Cavaleiros da Ordem de São João. Durante uma reforma no século XVII, foi adotado o estilo barroco e, no seu interior, ela conta com 3 obras do consagrado artista italiano Michelangelo Merisi, conhecido com Caravaggio. No século seguinte, ela passou a ser denominada, como Co-Catedral, dividindo com a Catedral de São Paulo, em Mdina, o posto de arquidiocese da Igreja Católica de Malta.

capital de malta

Catedral de São João

Barracks Gardens – vista privilegiada

Barracks Gardens pode ser considerado outro ponto alto da visita a Valeta por duas razões: a primeira é literal, porque fica na parte mais alta da cidade; e a segunda é porque nenhum visitante pode perder a vista privilegiada que os jardins proporcionam. De lá, é possível ver as 3 Cidades, como são conhecidas as vizinhas Vittoriosa, Senglea e Cospicua.

Para quem chega de barco, como foi o nosso caso, há um elevador, a poucos metros do ponto de desembarque, que leva direto ao Barracks Gardens. Foi projetado para ser um lugar de descanso e até hoje é uma das belas opções de lazer dos habitantes da cidade.

as 3 cidades

Vista a partir do Barracks Gardens

O ponto final do nosso passeio foi com a vista maravilhosa proporcionada pelo Barracks Gardens e com um tiro de canhão. Isso mesmo, às 16h, tradicionalmente, acontece ali um tiro de canhão que é chamado de Saluting Battery.

O canhão foi muito usado no passado para lembrar datas e ocasiões especiais, toques de recolher e alertas de aproximação de inimigos. Hoje, é uma atração turística que você você pode acrescentar à sua visita à capital de Malta. Diga-se de passagem, um lugar onde a temperatura é agradável até no inverno. Veja o nosso vídeo e descubra mais sobre esse belo lugar.

 

 

A sua opinião é muito bem-vinda. Deixe um comentário

receba nossa newsletter
somos uma tv online
feita por brasileiros
em Londres e estamos
construindo um arquivo
inédito sobre a diáspora
brasileira na Europa.

info@canallondres.tv