siga-nos no facebook >

canallondres

feminismo hoje – conexão feminista

duas vozes, uma causa em comum

Falar de feminismo hoje pode dar espaço a diferentes leituras. Uma das interpretações equivocadas é pensar em uma volta do feminismo, como se ele tivesse, em algum momento, ido embora. O mais apropriado seria dizer que, como um movimento, o feminismo é tão dinâmico quanto o mundo em que vivemos. Por isso, é natural que ele também passe por processos de evolução. O Conexão Feminista, criado pelas amigas Heloisa Righetto Renata Senlle, é um claro exemplo de como usar os recursos que as novas tecnologias oferecem para trocar ideias e ampliar o debate sobre um tema tão relevante quanto atual.

conexão femista

Renata

 

Descubra mais:

A corajosa história de uma transexual brasileira em Londres

Conexão Feminista 

A ideia é tão simples quanto inteligente: duas amigas de longa data, a Heloisa residindo em Londres e a Renata em São Paulo, se encontram no Skype para conversar e compartilhar ideias sobre os mais variados temas relacionados ao feminismo hoje. A ideia surgiu como uma forma ser uma ativista no sentido literal do termo: sair do comportamento reativo para uma ação proativa. Com destaca Helô, dar likes e compartilhar postagens no Facebook já não era suficiente. A ideia do Conexão Feminista é ir além.  Em pleno século XXI, mesmo com tantos anos de luta, a desigualdade entre os gêneros mostra o quanto os conceitos de democracia e justiça social ainda estão distantes da realidade. Participar ativamente é imprescindível para se chegar a o ponto ideal. Mas onde está o ponto ideal?

feminismo hoje

Heloisa Righetto

Feminismo hoje, feminismo mais inclusivo

Helô tem a resposta na ponta da língua: o ponto ideal é quando o movimento feminista não for mais necessário. O dia em que o sonho tenha sido realizado. Se este dia parece ainda distante, a única forma de se chegar lá é construindo mais e mais cone≈ões, pontes que liguem as mulheres onde quer que elas estejam. E aí entra outro aspecto que distingue o feminismo hoje, daquele exercido por tantas mulheres pioneiras: ele, como afirma Helô, é mais inclusivo, mais abrangente. Se começou como um movimento que parecia restrito ao universo de mulheres brancas e de classe média, isso mudou. As novas mídias deram voz a outros grupos de mulheres que, hoje, desempenham papel importante no atual estágio do movimento feminista.

conexão feminista waterloo bridge

Heloisa Righetto

Acervo Feminista

Voltando ao aspecto prático do Conexão Feminista, Heloisa e Renata falam o quanto essa conversa tem sido um fator de enriquecimento pessoal elas e para quem as acompanha. Desde que iniciaram a plataforma, elas já gravaram mais de 70 vídeos, todos disponibilizados no Youtube. E assim como o feminismo hoje este diálogo também é inclusivo: Helô e Renata têm convidado mulheres especialistas em diferentes áreas para participar da conversa. Uma outra forma de ampliar a visão dos problemas e inserir outras ideias na discussão tem sido através da leitura de livros de autoras feministas.

livros sobre o feminismo

A Ladies’ Bridge

Ao longo da caminhada com Helô, você também vai descobrir que o local escolhido tem uma bela conexão com o feminismo. A Conhecida como Ladies’ Bridge (Ponte das Senhoras), a Waterloo Bridge não ganhou este nome por acaso. Ela foi construída durante a Segunda Guerra Mundial por mulheres. Este fato é um exemplo de como feitos femininos são apagados da história. Se a gente pensar que, em termos de história, não faz tanto tempo assim, dá para imaginar o quanto ainda existe para ser resgatado. Para quem tiver interesse em conhecer mais dessa história, foi produzido um documentário de 30 minutos, Nele, das mulheres que construíram a Waterloo Bridge, se busca resgatar a memória de outras 25 mil mulheres construtoras que tiveram seus nomes apagados da história.

the ladies' bridge

Waterloo Bridge – The Ladies’ Bridge

Esta conexão da Waterloo Bridge com a luta feminista, como destaca Helô, é de um simbolismo muito valioso e tem tudo a ver com a proposta do Conexão Feminista. Ambas as pontes, a de concreto e a plataforma digital carregam em si a ideia de que o feminismo quer ligar as pessoas, indo no sentido contrário daqueles que, em pelo terceiro milênio, querem erguer muros. Ponte que também é estendida aos homens. Engana-se quem ainda percebe o feminismo como o contrário de machismo.

heloisa righetto

Heloisa Righetto

Finalmente, não dá para deixar de destacar um motivo que faz desse vídeo algo muito especial, além da importância do seu tema: Heloisa Righetto. Desde 2009, ano de lançamento do Canal Londres, ela tem sido uma grande parceira. Temos o privilégio de contar com o talento e a inteligência e, acima de tudo, com a amizade de Helô. Vê-la transformar-se em uma voz respeitada do feminismo hoje, deixa a gente com um baita orgulho. Assim como a tatuagem que ela exibe representa o compromisso com o feminismo, o nosso vídeo é um registro do nosso compromisso com causas nas quais acreditamos.

crece pelo