canal londres tv online logo

siga-nos no facebook >

flamenco, ditadura,
ar livre e emoção
coisas do dia 12

Vencida a batalha do dia 12, vamos ver como cada um dos participantes da nossa série ‘Um Dia de Cada Vez’, passou por mais 24 horas de confinamento. De Londres a Londrina, com escala em Recife, Eu, Susan Ferreira, Renata Sucupira, Alexandre Alencar, Mônica Feijó, Maria Porto, Amaro Filho e Mônica Luíza, destacamos o principais acontecimentos do dia de cada um.

O nosso vídeo começa com arte: Renata Sucupira, advogada especialista em Comércio Internacional, dá o tom do nosso vídeo, numa introdução com a graça andaluz nos passos, ritmo e movimentos do Flamenco. Nestes dias de confinamento, a arte, nas suas mais diversas expressões, tem mostrado o quanto é relevante na vida das pessoas. Em nossa série, temos visto o quanto a música, a dança, a poesia e o cinema são parte fundamental do dia a dia de cada um dos participantes.

Alexandre

Alexandre Alencar

Não viu os outros vídeos da série? Eles estão reunidos nesta página.

Ditadura nunca mais

O mesmo acontece quando a gente se move para o campo do político e do social. Tem sido um período de muita reflexão. No décimo segundo dia de ‘Um Dia de Cada Vez’, coube a Alexandre Alencar dar o tom político do programa, ao falar do Golpe Militar de 1964. Ele fala com a autoridade de quem nasceu no mesmo ano do golpe e, portanto, cresceu sob um regime que roubou-lhe o direito à democracia.

livro

É um toque de atenção muito importante, principalmente para as novas gerações, uma vez que há grupos interessados em reescrever a história de acordo com os próprios interesses. Que ninguém se engane: a ditadura significou um gigantesco passo para trás, tirou o direito à liberdade, prendeu, torturou e matou pessoas que tentaram se opor ao regime, deixando um triste legado pelo qual ainda estamos pagando um preço.

Silvino

Silvino Ferreira Jr

Em Londres, o tempo não estava lá essas coisas. Mesmo assim, aproveitamos, eu e a Susan para um passeio pelo Brenchley Gardens, que fica a 3 minutos da nossa casa, no sudeste de Londres. Nestes dias de confinamento, passar por lá ganha um novo sentido: a gente passa a prestar mais atenção a detalhes que, no dia a dia, não dá muita atenção. Até que a chuva avisar que tá na hora de voltar pra casa.

Amaro Filho

Amaro Filho

Voltando a Recife, mas mudando de endereço, vamos até o apartamento de Mônica Luíza, onde o nosso querido Amaro Filho tem passado os dias de confinamento. Lá o dia começou com um belo café da manhã nordestino, com macaxeira e carne do sol, para encarar mais um dia. Como a gente diz por lá: sustância. Na janela do seu apartamento, enquanto tomava um banho de sol, Amaro produziu uma imagem emblemática, que representa muito o que tem sido estes dias de isolamento: a projeção da grade de segurança da janela no corpo dele sugere as grades de uma prisão.

Amaro Filho

Amaro Filho

Ele também aproveitou a oportunidade para uma correção, pedida por alguém que viu o vídeo do dia 6: ao contrário do que foi afirmado ali, a cantora Marinês, não nasceu em Campina Grande, PB. Ela é pernambucana e, muito nova foi para a cidade paraibana.

rio de janeiro

Como você que acompanha ‘Um Dia de Cada Vez’, nem tudo é dito aqui no texto. Para saber de tudo, é preciso ver os vídeos. Tem mais coisas de Londrina, com a Renata, tem mais coisas de Recife, com Mônica e Maria Porto. Tem o novo livro que estou lendo. E em um final apoteótico que sai do eixo do programa e vai para o Rio de janeiro. Vamos lá, aperte o play e descubra.

A sua opinião é muito bem-vinda. Deixe um comentário

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

receba nossa newsletter
somos uma tv online
feita por brasileiros
em Londres e estamos
construindo um arquivo
inédito sobre a diáspora
brasileira na Europa.

info@canallondres.tv
0
Would love your thoughts, please comment.x