formação de professores
educação no reino unido

Se ensinar é uma missão nobre, imagine formar professores.

Arthur Galamba começou a ensinar muito cedo. Aos 19 anos, em Recife, ele já frequentava salas de aulas como professor de física para alunos do segundo grau. Ao mudar-se para Londres, ele continuaria a ser professor, mas com futuros professores como alunos.  Hoje, Arthur é professor no King’s College London.

arthur galamba

Arthur Galamba

Descubra mais:

O Instituto de estudos brasileiros do King’s College London

Formação de Professores de Ciências

No King’s College, Arthur é integrante do ITE Programmes London. É o departamento responsável pelo treinamento de professores iniciantes. No caso de Arthur, o foco é o treinamento de professores na área de Ciências, para escolas do nível secundário.  À medida em que você o conhece mais de perto, percebe ele, além de ensinar, é um apaixonado pesquisador das práticas de ensino, especialmente no mundo ocidental.

arthur galamba

Arthur Galamba

Como consequência das pesquisas e estudos que Arthur Galamba tem realizado, ele moldou uma forma muito pessoal de ver a formação de professores. Especialmente na área de ciências exatas, ele defende a formação de um professor com uma postura mais crítica e humanista do mundo em que vive. É uma forma de pensar que vai de encontro ao que acontece no Brasil hoje, onde tanto se fala em “Escola sem Partido”.

arthur galamba

Ao contrário do que prega a visão conservadora, vencedora das últimas eleições no Brasil, Arthur não vê com bons olhos a chamada “Escola sem Partido”. Ele acredita que professores devem ser preparados para ajudar os alunos na aquisição de conhecimentos que os tornem não apenas bons profissionais, mas, acima de tudo, seres humanos capazes de exercer a crítica, de interagir e influenciar nas escolhas ideológicas da sociedade onde vive.

arthur galamba

Arthur Galamba

O encontro para a nossa conversa com Arthur Galamba aconteceu em South Bank, às margens do Tâmisa. À partir a experiência adquirida como educador, ele foi buscar exemplos de como Londres se tornou uma referência no exercício da cidadania. Embora longe da perfeição, ele aponta a forma como a Saúde Pública funciona na capital inglesa como um bom exemplo de um serviço que conecta todos os extratos sociais.

arthur galamba

Isso pode ser estendido para o transporte público, mas também para o universo cultural. O acesso grátis a museus como o Science Museum, British Museum e Natural History Musem, entre tantos outros, é um grande exemplo de como o conhecimento pode ser melhor distribuído, independente de ideologias ou posições sociais. A cultura deve ser um bem público, garantido a todo cidadão. Porque ela é parte fundamental na formação de uma visão crítica do mundo.

arthur galamba e o rio tâmisa

E antes de encerrar o nosso encontro, Arthur aproveitou para fazer algumas reflexões sobre como os lados norte e sul da cidade, divididos pelo Rio Tâmisa, se desenvolveram com características sócio-culturais e econômicas distintas.

Para encerrar, ele destaca a importância de se ter, mesmo na área de ciência, um currículo escolar que respeite a diversidade, nas sua mais diferentes forma de manifestação: étnica, cultural, religiosa, de gênero. Para quem curte estar sempre aprendendo, podemos afirmar: este vídeo é uma boa aula.

A sua opinião é muito bem-vinda. Deixe um comentário

receba nossa newsletter
somos uma tv online
feita por brasileiros
em Londres e estamos
construindo um arquivo
inédito sobre a diáspora
brasileira na Europa.

info@canallondres.tv