joão marcos rosa
fotografias da fauna brasileira

João Marcos Rosa mostra coleção de fotografias da fauna brasileira.

Como parte do Festival of Brazil, promovido pelo Horniman Museum & Gardens para celebrar a cultura brasileira, o fotógrafo João Marcos Rosa trouxe uma bela amostra do trabalho que faz fotografando a rica fauna brasileira. Foi uma grande oportunidade para exibir uma das maiores riquezas brasileiras: a biodiversidade da fauna brasileira, através de fotografias de animais ameaçados de extinção. A exposição Fauna Brazil é, antes de tudo, um tributo à natureza.

onça

Descubra mais:

A fotógrafa de Lita Siqueira em Londres

Fotografia em defesa da fauna brasileira

Além de mostrar os trabalhos expostos, foi também uma oportunidade para o Canal Londres registrar a passagem de João Marcos Rosa pela cidade. De câmera na mão, fomos descobrir o que levou este mineiro, nascido em Nova Lima, a se apaixonar e fazer da fauna brasileira a sua paixão e fonte de trabalho.

Como toda paixão, é difícil colocar em palavras o que levou o nosso fotógrafo a percorrer os quatro cantos do país em busca da foto desejada. Melhor ouvir o que ele diz e apreciar o trabalho que ele tem realizado.

fauna brasileira

Nascido próximo à mata, foi um processo natural o envolvimento de João Marcos com natureza. Ao trabalho de fotografo, ele juntou a preocupação com a conservação das espécies da rica fauna brasileira. Formado em jornalismo, ele tem trabalhos em inúmeras publicações internacionais.

Em 2004, tornou-se fotógrafo da versão brasileira da National Geographic, a mais conceituada publicação sobre a vida selvagem, no mundo. Ele também é um dos fundadores do Projeto Nitro Imagens, uma agência de fotografias clássicas. João Marcos é um profissional totalmente comprometido com a defesa e divulgação da fauna brasileira.

piriquito azul

O vôo da harpia e do trabalho de João Marcos Rosa

Em nossa conversa, ele também destaca algumas das fotografias que fazem parte da exposição exibida na capital londrina. A primeira é a imagem de uma harpia carregando um tatu. Foram necessários 8 anos para que ele conseguisse registrar esse vôo. A harpia é a maior ave de rapina das Américas.

A segunda imagem a ganhar destaque, entre as fotografias, é a da ariranha se alimentado. Ao falar sobre a foto, João a descreve como se estivesse falando de uma pessoa. Daí você já percebe a paixão especial que ele tem por este animal. E, finalmente, uma imagem que exigiu um certo espírito de aventura para ser capturada: trata-se da foto da jararaca-ilhoa, espécie cujo habitat é a Ilha Queimada Grande.

harpia carregando tatu

Ao ver o nosso vídeo e conhecer um pouco mais sobre a história de João Marcos Rosa, você descobre que ele é mais que um fotógrafo. As fotos da nossa fauna são apenas a ponta de um iceberg. Por trás de cada click há uma luta para salvar espécies ameaçadas de extinção.

Há também o desejo de mostrar ao mundo a riqueza da nossa biodiversidade.  João Marcos tem registrado estas imagens na Caatinga, na Amazônia, na Mata Atlântica, em cada canto do país. E de lá, as imagens levantam vôo para o mundo. O nosso registro aqui se soma como uma contribuição à divulgação que um trabalho dessa natureza merece.

 

 

 

 

A sua opinião é muito bem-vinda. Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

receba nossa newsletter
somos uma tv online
feita por brasileiros
em Londres e estamos
construindo um arquivo
inédito sobre a diáspora
brasileira na Europa.

info@canallondres.tv