funchal
capital da ilha da madeira

Funchal, nem sempre foi a capital da Ilha da Madeira.

Machico, que foi a primeira capital da ilha, é também onde fica o aeroporto da ilha. Como vimos em nosso primeiro vídeo, foi a localização privilegiada do seu porto que fez com que Funchal se tornasse a principal cidade da ilha. No vídeo acima, a gente mostra um pouco do que a cidade tem a oferecer ao turista. O seu guia é o nosso editor.

Descubra mais:

Um passeio pelas ruas e história da bela Lisboa

Mercado dos Lavradores em Funchal

O vídeo já abre em um dos lugares mais interessantes de Funchal: o Mercado dos Lavradores. Construído nos anos 30 do século passado, o lugar é um grande ponto de encontro dos madeirenses. E um paraíso para quem curte plantas, frutas, peixe. Tudo parece ter saído do campo e do mar diretamente para o mercado. Longo na entrada, o sorriso largo de uma vendedora de plantas e flores foi o cartão de visita ao mercado.

mercado dos lavradores

Silvino Ferreira Jr.

Quando você vai a um restaurante, bar ou café em Funchal, logo percebe que o maracujá faz parte da vida do madeirense. No Mercado dos Lavradores, a gente descobriu o porquê: a Ilha da Madeira é especialista em maracujá. Tem maracujá limão, em maracujá banana, tem até maracujá como a gente conhece. E tem também outras frutas bem típicas da Ilha da Madeira. Resultado: o nosso editor saiu de lá carregando um saco de frutas. Quase tudo maracujá, óbvio.

monte funchal

Subindo para o Monte

Para onde quer que você vá em Funchal você está sempre subindo ou descendo. É assim a geografia da cidade e da ilha. Do mercado, a gente subiu para Monte. É outro lugar obrigatório no roteiro do turista que visita  cidade. Por diversas razões: tem história, tem tradição, tem natureza, tem beleza. Parte da história é que a região começou a ser habitada pelas famílias mais ricas de Funchal, como uma forma de se afastar da cidade barulhenta que começava a crescer.

jardins do monte

A Igreja e o rei da Áustria

Entre as principais atrações em Monte, destacam-se o Jardim Tropical Monte Palace, a Igreja Nossa Senhora do Monte e o tobogã. Por uma questão de tempo, a gente ficou apenas na entrada do caminho que dá acesso ao Jardim do Monte, e fomos conhecer a igreja mais de perto. Uma das grande curiosidades dessa igreja é que lá está enterrado o Imperador austríaco Carlos I, canonizado e, portanto, considerado um santo.

Ao lado da igreja fica o tobogã. Trata-se de uma rua íngreme que você pode descer sentado em pequenos carrinhos guiados por duplas de carreiros. É interessante notar que a tradição exige que todo carreiro trabalhe vestido de branco.

jardim botânico

Jardim Botânico da Madeira – ponto alto e ponto final do passeio

De Monte, é possível pegar um teleférico e ir direto para o Jardim Botânico da Engenheiro Rui Vieira . Foi essa a razão porque não ficamos para ver mais do Jardim do Monte: o nosso tempo obrigava a escolher entre um e outro. Bem, a gente pode dizer que o Jardim Botânico é imperdível. Um lugar para se passar boas horas apreciando a beleza de plantas de todas as partes do mundo.

jardim botânico

Muitos grupos de turistas acompanhados de guias circulam pela área do Jardim Botânico fascinados com a riqueza de tantas espécies de plantas e flores. Há bancos dispostos em áreas reservadas onde vale a pena sentar só para admirar tanta beleza. Há também uma belíssima vista de Funchal. E um detalhe curioso para um lugar tão visitado: o ingresso de entrada e o café no interior do Jardim Botânico não aceitam cartão de crédito.

 

 

A sua opinião é muito bem-vinda. Deixe um comentário

receba nossa newsletter
somos uma tv online
feita por brasileiros
em Londres e estamos
construindo um arquivo
inédito sobre a diáspora
brasileira na Europa.

info@canallondres.tv