inéditos de lima barreto
felipe botelho e vinicius carvalho

Sátira e outras subversões é um livro muito especial.

Ele reúne 164 textos inéditos de Lima Barreto, um dos grandes nomes da literatura brasileira. O livro é resultado de um trabalho de pesquisa desenvolvido por Felipe Botelho, professor do King’s College, renomada universidade londrina.

O livro, recentemente publicado por duas grandes editoras, a Companhia das Letras, no Brasil, e a Penguin Books,no Reino Unido, causou surpresa no meio acadêmico brasileiro. Afinal, Lima Barreto teve as suas “obras completas” publicadas nos anos 50. para saber mais sobre este grande acontecimento literário de 2016, produzimos um vídeo pra lá de especial com Felipe Botelho e Vinicius Mariano de Carvalho, também professor do King’s College.

Felipe Botelho e Vinicius de Carvalho

Felipe Botelho & Vinicius Mariano Carvalho

Descubra mais:

Um registro histórico: lançamento da Revista GRANTA com autores brasileiros

Brixton e os inéditos de Lima Barreto em Londres

Também especial é o lugar escolhido para esta conversa: as ruas de um bairro muito peculiar em Londres: Brixton. Partindo do Brixton Village, Felipe e Vinicius caminham pelas ruas de Brixton, enquanto conversam tendo Lima Barreto e o livro Sátiras e outras Subversões como eixo para uma reflexão sobre as conexões entre passado e presente.

A escolha de Brixton como cenário para esta caminhada, no tempo e no espaço, não é casual. Como bem realça Felipe, Brixton e Lima Barreto têm algo em comum: ambos são frutos da diáspora africana.

lima barreto e outras subversões

Felipe Botelho e Vinicius Mariano de Carvalho

Lima Barreto, Carlos Drummond de Andrade e Felipe Botelho

Como condutor da conversa, ao longo do caminho, Vinicius vai puxando o fio da meada que revela como o livro com inéditos de Lima Barreto foi construído. E tem revelações muito interessantes. Um exemplo é a contribuição fundamental do poeta Carlos Drummond de Andrade para o achado de Felipe. O nosso poeta era um voraz leitor das revistas da época, incluindo algumas onde Lima Barreto publicava seus textos.

Na época, o olhar aguçado de Drummond já percebia o dedo de Lima Barreto por trás de alguns pseudônimos. Felizmente, a lista elaborada por Drummond não se perdeu no tempo. Arquivada na Biblioteca Nacional, ela foi um dos pilares nas comparações que Felipe teve que fazer antes de chegar à conclusão que deu origem a Sátiras e outras Subversões.

felipe botelho e vinicius mariano carvalhos

As armas do humor e do pseudônimo

A conversa pelas ruas de Brixton também revela um dos motivos para que Lima Barreto recorresse aos pseudônimos. Ele era funcionário público. Trabalhando junto a militares, no Ministério da Guerra, ele precisava-manter-se anônimo. Isso porque um dos grandes alvos da sua veia satírica era o governo.

Ele era tão ciente da força que humor carrega que, como cita Felipe, dizia que “o humor mata sem derramar sangue”. Prudência, portanto, mais que sensata. Felizmente, o trabalho de pesquisadores como Felipe Botelho, é capaz de revelar segredos que pareciam condenados à eternidade.

inéditos de lima barreto em londres

A atualidade de Lima Barreto

Outra faceta fascinante em torno dessa conversa sobre os inéditos de Lima Barreto em Londres são as conexões possíveis entre passado e presente. Ao responder uma das questões levantadas por Vinicius, o autor de Sátiras e outras Subversões mostra o quanto Lima Barreto permanece atual.

Provavelmente, se voltasse ao Brasil dos dias de hoje, ele poderia republicar alguns dos seus textos sem mudar a essência. Infelizmente.

lima barreto em londres

A conversa que começou no Brixton Village vai chegando ao seu final, à medida em que Felipe e Vinicius se aproximam de outro lugar muito especial: o Black Cultural Archives, um centro dedicado à história dos afro-caribenhos que deram origem à peculiar identidade de Brixton.

Como você pode perceber, tem tudo a ver com o conteúdo dessa nossa viagem em torno dos inéditos de Lima Barreto em Londres. Ali, Felipe destaca uma outra prova da atualidade do nosso personagem central: no início do século XX, ele mostrava-se um crítico das ideias que alimentam o nacionalismo. Quem acompanha os acontecimentos recentes na Europa e nos EUA, com a retórica violenta contra imigrantes e minorias étnicas, logo se dá conta de que, em um século de história, nem tudo mudou.

felipe botelho e vinicius mariano de carvalho

Felipe Botelho & Vinicius Mariano de Carvalho

O lançamento de Sátiras e outras Subversões em Londres

Logo no início do texto, destacamos que duas editoras, a Companhia das Letras, no Brasil, e a Penguin Books, no Reino Unido, são as responsáveis pela publicação de Sátiras e outras Subversões. Não poderia, portanto, faltar uma festa de lançamento em Londres. Ela aconteceu na Embaixada brasileira, como mais uma prova do reconhecimento que um autor da dimensão de Lima Barreto merece.

E, para encerrar, uma informação para você que quer saber um pouco sobre Felipe Botelho. Ele estava fazendo o doutorado em Oxford quando o encontramos pela primeira vez. No vídeo que produzimos com ele, além de mais novo, você vai ver que, desde então, Lima Barreto já era tema central do trabalho acadêmico dele. Em breve, esperamos ter também um vídeo sobre o amigo e companheiro de caminhada, Vinicius Mariano de Carvalho. O convite já foi feito.

A sua opinião é muito bem-vinda. Deixe um comentário

receba nossa newsletter
somos uma tv online
feita por brasileiros
em Londres e estamos
construindo um arquivo
inédito sobre a diáspora
brasileira na Europa.

info@canallondres.tv