capital da república checa
a bela praga

Praga, capital da República Checa, é uma das mais belas cidades do leste europeu.

Em dia de sol, um passeio pelas ruas da capital da República Checa não tem preço. Tivemos essa sorte. Como se não bastasse o nosso dia solar, o privilégio de ter guia local. Clarisse Dias, brasileira, vive na cidade há mais de 5 anos.  Ela nos levou para um belo passeio a alguns dos seus lugares favoritos na cidade.

cafe louvre praga

Explore mais:

Visite outra cidade muito especial no Leste Europeu: Budapeste

Um pouco da história da nossa guia em Praga

Clarice saiu do Brasil para fazer uma dessas viagens que a gente faz quando está de coração partido. Ela precisava de um tempo para pensar e repensar. O que ela não imaginava é que a cidade iria significar tanto. Depois de refúgio, tornou-se um lugar para ficar.

praga com clarice

Clarice Dias

O início foi como o de muitos brasileiros imigrantes. Começou trabalhando em restaurantes. No caso dela, um complicador a mais: a língua falada no ambiente de trabalho era o russo. Ainda é grande a presença russa na capital da República Checa. As marcas do comunismo estão em toda parte: da arquitetura ao comportamento das pessoas.

teatro nacional praga

O tempo passou. Encontramos uma Clarisse perfeitamente adaptada e feliz na capital checa. Ela a define como “a calma em forma de cidade”. Esta é uma definição que entendemos perfeitamente ao passar por alguns lugares muito especiais de Praga.

O povo checo, ao contrário dos latinos, especialmente os italianos, é quieto e fala num tom moderado. Pelo menos nos locais públicos por onde passamos. Isso, claro, pode ser uma impressão de primeira visita.

praga

Toda essa calma é cercada por uma beleza.  Principalmente quando se tem a sorte de, em pleno inverno, se apreciar Praga sob a luz do sol. A arquitetura, as águas do seu rio, suas pontes, dão um toque especial à cidade.

praga

A elegância de um lugar histórico e bem frequentado.

A nossa primeira parada neste passeio é no tradicional Cafe Louvre. Tradicional e muito elegante. Frequentado por nomes como Albert Einstein e Franz Kafka, ele foi fechado pelos comunistas.  Isso aconteceu quando as tropas soviéticas invadiram a cidade para conter as reformas promovidas durante  “A Primavera de Praga”. Foi um belo ponto de partida para a nossa caminhada por uma das mais belas cidades do leste europeu.

bondinho praga

Teatro Nacional de Praga – trincheira de resistência

Também passamos pelo Teatro Nacional de Praga. Na verdade são dois, um ao lado do outro. O primeiro foi construído na segunda metade do século XIX, às margens do rio Moldava. Ele remete ao passado. É um dos símbolos nacionais da República Checa. Já o segundo, de arquitetura moderna, pode-se dizer, representa o compromisso da nação com o presente e o futuro.

canal em praga

O teatro, diga-se de passagem, é uma das formas de expressão artística mais populares e significativas em Praga e na República Checa. Em seguida, atravessamos a ponte, passamos pelo Museu Kampa, um espaço dedicado à arte contemporânea, com belíssimas esculturas às margens do rio.

Sempre caminhando, fomos até o parque Petrin. Este é um lugar que Clarisse costuma ir em busca de paz e tranquilidade para uma boa leitura.

muro john lennon praga

Para finalizar o nosso passeio, dois lugares especiais: o estreito canal onde estão os cadeados que casais apaixonados fecham e atiram as chaves nas águas. O ato simboliza o desejo de amor eterno.  Nos despedimos junto ao Muro John Lennon.

É uma parede dedicada ao grafite. Mais que ao grafite, ele é um espaço para se expressar sentimentos de amor pela cidade ou qualquer ser amado. Nada mais apropriado para terminar um passeio por uma cidade que é de deixar qualquer um apaixonado.

A sua opinião é muito bem-vinda. Deixe um comentário

receba nossa newsletter
somos uma tv online
feita por brasileiros
em Londres e estamos
construindo um arquivo
inédito sobre a diáspora
brasileira na Europa.

info@canallondres.tv