margaret
a princesa politicamente incorreta

A Princesa Margaret, Margarida, em português, ficou conhecida pela rebeldia e o comportamento fora dos padrões para um membro da realeza britânica. Ela era a irmã mais nova de Elizabeth II e nasceu em Glamis, Escócia, em 1930. Assim como aconteceu com a irmã, que tornou-se rainha, a vida de Margaret mudou totalmente com a inesperada abdicação do tio, Eduardo VIII. Os acontecimentos levaram o pai dela ao trono, como Jorge VI, e ela ganharia o título de Sua Alteza Real Princesa Margaret. Também passaria a ser a segunda na linha sucessória, logo abaixo da irmã.

princesa margaret

Princesa Margaret e a Rainha Elizabeth II

Descubra mais:

O reinado de Henrique VIII, um rei estravagante

Margaret e Elizabeth – irmãs com personalidades opostas

Como filha do rei, Margaret já atraia os olhares da corte e parte da mídia britânica que está sempre atenta a cada passo dos membros da realeza. Em 1952, Jorge VI morreu e a irmã assumiu a posição de rainha como Elizabeth II. Elas eram muito próximas, haviam tido a mesma educação, mas eram muito diferentes, ao mesmo tempo. À medida em que o tempo passava, Elizabeth II assumia cada vez mais a postura e os deveres de rainha. A irreverência e despojamento da Princesa Margarida atraia os olhares e os holofotes.

Uma paixão proibida seria o primeiro dos muitos problemas que ela traria para o centro da família real. No Depois de dois anos de reinado da irmã, a Princesa Margaret se apaixonou por Peter Townsend, piloto da Força Aérea Real. Ele era 16 anos mais velho que ela, mas o principal motivo da controvérsia era outro: ele era divorciado. Foi forte a reação dentro da família real e a pressão da Igreja Anglicana, que se recusou a reconhecer o casamento.

princesa margaret

Princsa Margaret

A escolha de Margarida

Margaret ficou com duas alternativas: casar e perder os títulos da nobreza, abrindo mão do direito de suceder a irmã, ou esquecer a ideia de casar e permanecer princesa. Ela escolheu a segunda opção. O pretendente foi deslocado para ocupar um posto na Bélgica. Ela, porém, continuaria a chamar os holofotes para si, por conta do comportamento pouco convencional para um membro da família real.

Entre 1960, quando ela casou, e o final do relacionamento, a Princesa Margaret manteve alguns romances. O  encontro com o fotógrafo Antony Armstrong-Jones representou uma grande virada. Ele era uma figura controversa e que exercia muita atração sobre as mulheres.

Mesmo antes de casar, ele mantinha relações paralelas com modelos que frequentavam o seu estúdio. Nada impediu, no entanto, que os dois viesse a se casar em uma pomposa cerimônia na Abadia de Westminster. Foi o primeiro casamento real transmitido pela TV. Polêmica, Margaret era cada dia mais popular. O casal teve dois filhos: David, Viscount Linley, e Lady Sarah.

princsa margaret

Conde de Snowdon, Primeira Dama dos EUA, Bird Johnson, Princesa Margaret e Presidente dos EUA Lyndon B. Johnson

Uma vida com casos fora do casamento e deveres de princesa

Depois de casados, Antony passou a ser o Conde de Snowdon e Margaret recebeu o título de “Sua Alteza Real a princesa Margarida, Condessa de Snowdon”. Tiveram dois filhos: David Armstrong-Jones II e Sarah Frances Elizabeth Armstrong-Jones. Quem pensou que o casamento conduziria Margaret para um padrão mais convencional se enganou totalmente.

Não é pequena a lista de romances que ela manteve fora do matrimônio. Tem de celebridades como Mick Jagger e Peter Sellers e alguns outros nomes menos conhecidos. O mais dramático foi com Roddy Llewellyn, que acabou cometendo suicídio logo depois do fim do relacionamento. Prato cheio para os tablóides sensacionalistas do Reino Unido, o escândalo levou o casal a iniciar o processo de divórcio, oficializado em 1978.

Por outro lado, ela também cumpriu com muitos dos deveres protocolares que a posição de membro da família real  segunda na linha de sucessão obrigam. Representou o Reino Unido em missões, principalmente da Commonwealth, organização que reune as ex-colônias britânicas, e teve encontros com autoridades de outros países. Por outro lado, cultivou as ações beneficentes como uma das suas múltiplas facetas.

princesa margaret

Princesa Margaret m Ottawa – Canadá

Festas, extravagâncias e o fim

Margaret tinha uma luxuosa vila na Ilha de Mustique, Caribe, que tornou-se um refúgio quando ela queria escapar das pressões da vida no Palácio de Buckingham. O lugar também ficou famoso pelas festas extravagantes, regadas a drogas. Uma foto dela com um dos amantes, publicada na mídia londrina entrou para a lista dos vários escândalos causados por ela.

Margaret fumou durante a vida adulta, até 1991. Também era uma grande consumidora de bebidas alcoólicas. Em 1985, ela se submeteu a uma cirurgia para retirar parte de um dos pulmões. Também foi diagnosticada com pneumonia, em 1993. Um acidente no banheiro, em 1994, a deixou com dificuldades de movimento dos pés e, frequentemente, passou a recorrer a uma cadeira de rodas para se locomover. Em 1998, durante uma temporada em Mustique, ela sofreu ataque cardíaco sem maiores consequências. Nos anos seguintes, uma série de derrames cerebrais a deixaria com o lado esquerdo paralisado. Ela viria a falecer em 9 de fevereiro de 2002, de um ataque cardíaco. Tinha 71 anos.

A sua opinião é muito bem-vinda. Deixe um comentário

receba nossa newsletter
somos uma tv online
feita por brasileiros
em Londres e estamos
construindo um arquivo
inédito sobre a diáspora
brasileira na Europa.

info@canallondres.tv