siga-nos no facebook >

canallondres

morar legalmente na europa
e reino unido

caminhos para um visto de residência ou um passaporte

Para muitos brasileiros, morar legalmente na Europa e Reino Unido parece um sonho distante. Mas há vários caminhos que podem transformar esse sonho em realidade. As possibilidades para se abrir caminho para um visto de residência ou passaporte variam de caso a caso. Também depende de fatores como, ligação familiar, talento, ambição e, claro, sorte.

morar legalmente na europa e reino unido

Lívia Suassuna

Veja mais:

Perguntas frequentes sobre imigração em Londres, respondidas

Para mostrar alguns desses caminhos, nada melhor que uma profissional que trabalha diariamente com a burocracia relacionada a vistos e processos de cidadania. Livia Suassuna, advogada brasileira, trabalha para a Ducan Lewis Solicitors, em Londres.  É ela que, no vídeo acima, apresenta uma série de opções para quem sonha em sair do Brasil.

Antes de tudo, é bom ressaltar que, em um vídeo dessa natureza, não é possível esgotar o assunto. Há diferenças de caso a caso, assim como de país para país. O que Lívia faz é abordar cada tema de forma mais abrangente. A partir daí, cada interessado tem uma ideia de por onde começar. É também uma forma de desmistificar o que, para muitos, parece um processo impossível. Na maioria dos casos, estar bem informado faz toda diferença.

Começando pelo visto mais simples, Lívia mostra como é possível morar em uma cidade como a capital inglesa, apenas com o visto de turista. A restrição é que é uma moradia que depende do bolso de cada um, porque o turista não pode trabalhar. O mesmo acontece com o estudante que vem para aprender inglês. Embora ele possa obter um visto de até 11 meses, toda a manutenção é por conta do estudante. Ou da família dele, para sermos mais realistas.

morar legalmente na europa

Lívia Suassuna

Do estudante de pós-graduação profissional qualificado

A coisa muda para o estudante que vem para uma universidade britânica. Fazer uma pós-graduação, por exemplo, é um excelente caminho para uma experiência de vida fora do Brasil. No Reino Unido, o visto permite que o estudante trabalhe. Só não pode exceder uma carga semanal superior a 20 horas. Em outras palavras, é uma espécie de ajuda de custo. Em um país onde tudo é pago em libra, é uma ajuda e tanto.

Há também o caminho do casamento. Aqui, é importante uma especial atenção: há muita diferença no processo que pode levar um brasileiro a se casar com alguém nascido no Reino Unido ou em um país europeu. Parece ironia, mas o processo de casamento com europeu, no Reino Unido, é mais rápido que o casamento com britânicos. Ou britânicas.

Depois vem o visto de trabalho. Nos últimos anos, o Reino Unido tem procurado atrair profissionais qualificados. A grande barreira nesta via, para um visto de residência e cidadania britânica, é que o candidato tem que receber uma oferta de trabalho. Essa oferta precisa vir de uma empresa que tenha permissão para esse tipo contratação. Também é preciso um currículo acima da média e melhor que potenciais candidatos dentro da União Européia. Mas é um caminho possível e são muitos os brasileiros trabalhando em Londres que se enquadram nesse caso. Para quem tem esse privilégio é uma das formas mais diretas para se conseguir morar legalmente na Europa e Reino Unido.

advogada especialista em imigração em londres

Lívia Suassuna

Um visto para quem tem dinheiro para investir

Outro caminho para morar legalmente na Europa e Reino Unido é o de investimentos. Há a possibilidade de se investir em propriedades ou em empresas. Lívia cita casos como o de Malta e Irlanda, países integrantes da União Européia, onde é possível investir em propriedades e abrir caminho para se obter a cidadania. No caso da Inglaterra, investir no país pode ser a forma mais rápida para um visto de residência. No vídeo acima, a nossa especialista revela os tipos de investimentos e os valores necessários para quem tem interesse e recursos.

Há mais dicas e informações úteis. Lívia fala, por exemplo, de mudanças recentes, de novas exigências e até de uma novidade que está beneficiando brasileiros descendentes de italianos. Para saber os detalhes, você só precisa ouvir que a Lívia tem a dizer. Morar legalmente na Europa e no Reino Unido pode ser uma questão de informação.

crece pelo