museu de whitstable

preservando a história da cidade

O Museu de Whitstable é um exemplo de uma tradição nas cidades da Inglaterra. Ao visitar as cidades inglesas, independente do tamanho, é muito comum encontrar o museu onde a história local é contada e preservada. É importante para as gerações mais novas e futuras, que têm no museu uma forma de contato com o passado do lugar onde vive. Para o visitante é uma oportunidade de ter um contato mais rápido com a história do lugar. Nesta visita ao museu desta pequena cidade do litoral norte do país, na companhia de Silvino Ferreira Jr., você vai saber mais dessa pequena cidade, localizada no norte do litoral do país.

museu de whitstable

Silvino Ferreira Jr

Descubra mais:

Um passeio de Maria Fumaça no interior da Inglaterra

Uma cidade marcada pelo pioneirismo

Logo na entrada do museu você descobre que Whitstable tem uma história ligada ao pioneirismo tecnológico. Uma escultura de um mergulhador e o capacete de mergulho aos seus pés, indica que foi ali, no mar da cidade, que foi realizado o primeiro mergulho em águas profundas. À medida em que você vai conhecendo melhor o espaço vai descobrindo a outra relação de Whitstable com o desenvolvimento tecnológico.

museu de whitstable

Whitstable e a Revolução Industrial

É uma história de pioneirismo que tem suas raízes na Revolução Industrial. Nada foi tão importante para essa grande transformação na história da humanidade do que a invenção da ferrovia. Foi sobre os trilhos que a Revolução Industrial aconteceu. Com o novo transporte, tudo mudou. No caso de Whitstable, a cidade está ligada a 3 grandes marcos da história da ferrovia. A linha que liga a cidade a Canterbury foi a terceira construída e a primeira a ter um trem para transporte de passageiros. O terceiro fato histórico é que, nesta mesma linha, foi construído o primeiro túnel para passagem de trens.

locomotiva invicta

Uma das principais atrações do museu é a Invicta uma das primeiras locomotivas a vapor da história. Ela foi criada pelo famoso engenheiro Robert Stephenson, em 1829. Stephenson é um exemplo de grandes cérebros que viveram e trabalharam na região. Nomes como o dele foram fundamentais para que a história de Whitstable ficasse, definitivamente, ligada à um dos períodos mais importantes da história moderna.

museu de whitstable

A cidade das ostras

Acima, mencionamos o nome “Crab & Winkle“, dado à ferrovia que liga Whitstable a Canterbury, capital do estado de Kent. O nome é uma referência a outro ponto fundamental para se entender a história da cidade. Traduzindo, significa “Caranguejo e Caramujo”, e a explicação está no fato da cidade ser uma grande produtora de crustáceos. Whitstable é a cidade das ostras, que é o grande motor da economia local. Em nossa passagem pela cidade, produzimos um vídeo especial sobre a produção de ostra e caranguejo em Whitstable.

Whitstable Museum

Museu de Whitstable – Memória de uma cidade

Ao final desse passeio, feito em um espaço tão pequeno, você tem uma ideia do quão importante é uma cidade de um museu para contar a própria história. Não precisa a dimensão de Londres para se ter um museu especialmente dedicado à história da cidade. Um museu é um elo que liga o passado, o presente e o futuro. Um lugar para ser frequentado como se fosse uma biblioteca ou uma escola. Um lugar de onde você sempre sai sabendo um pouco mais. Tomara que com o nosso vídeo você tenha essa mesma sensação.

Para saber mais, visite o site do museu.

crece pelo