museu marítimo nacional
greenwhich

O Museu Marítimo Nacional é um mergulho na história da marinha britânica.

O Museu Marítimo Nacional (National Maritime Museum, em inglês) foi inaugurado em 27 de abril de 1937, pelo Rei Jorge VI. Para quem é ligado em história, ele é o rei gago no filme “O Discurso do Rei”, e pai da Rainha Elizabeth II. É o maior museu do mundo dedicado à marinha. Só isso já justificaria uma visita.

museu marítimo naciona

Museu Marítimo Nacional

Acontece que o Museu Marítimo Nacional conta a história da força naval que dominou os mares e oceanos por séculos. Conhecer a história da Marinha Britânica é viajar por um império que começou a expandir-se no século XVI, no reinado de Elizabeth I e durou até o início do século XXI.

museu marítimo nacional

National Maritime Museum

Descubra mais:

Ao lado do Maritime, fica a The Queen’s House, que também vale a pena conhecer

Museu Marítimo Nacional – um museu com novidades

O nosso passeio é feito através da câmara e da narração do nosso editor Silvino Ferreira Jr. Ao acompanhá-lo, você vai passar pelas partes mais importantes do museu e entender como ele é dividido. É um museu que está sempre se atualizando. Até quem já o conhece pode surpreende-se com as novidades que vão sendo adicionadas. Em nossa visita, 4 novas galerias: Tudor and Stuart Seafarers, Polar Worlds, Pacific Encounters e Sea Things.

museu marítimo londres

Em Greenwich, aproveite para conhecer o Barco-Museu Cutty Sark

4 alas e diversas galerias

O Museu Nacional Marítimo é dividido em 4 alas: norte, sul, leste, oeste. Logo que  entra, seguindo à direita, você começa o passeio pela ala oeste. A rigor, não faz diferença por onde começa, mas sim a certeza de que você não perdeu as melhores partes. Antes de subir ao primeiro andar, por exemplo, você não pode deixar de entrar na sala dedicada ao quadro “The Trafalgar Battle”, de Turner.

The Trafalgar Battle – Turner

Turner e a Batalha de Trafalgar

O que torna obrigatória a visita à sala onde está o quadro de Turner é simples: trata-se da maior tela de um dos mais importantes artistas ingleses. Por outro lado, o quadro retrata um dos momentos mais importantes das batalhas travadas pelos ingleses contra Napoleão Bonaparte. Na época em que o quadro foi pintado, causou controvérsia porque, nele, Turner ressalta o alto custo humano dessa vitória, comandada por um dos grandes heróis ingleses: o Comandante Nelson

maritime museum

Os mundos do Oceano Atlântico

As principais galerias do Museu Marítimo estão na ala denominada Nelson’s Navy Gallery. A primeira a ser visitada pelo nosso guia foi a “Atlantic Worlds”. Trata-se de um espaço totalmente dedicado aos acontecimentos históricos decorrentes das navegações no Oceano Atlântico.

Um dos aspectos mais importantes são os registros referentes ao tráfico de escravo. Ali, as Américas, o Caribe e a África ganham destaque como territórios explorados economicamente pelos ingleses. Muitos mapas explicam como funcionava o comércio mundial que fez a Inglaterra se tornar a potência que dominou o mundo por 3 séculos.

Tudor and Stuart Seafarers

Galeria Tudor and Stuart Seafarers

Os Stuarts e os Tudors

A justificativa para que duas famílias tenham uma galeria inteiramente dedicada a elas é simples: juntas, elas dominaram o trono da Inglaterra por mais de 100 anos. Foi no período da Rainha Elizabeth I, uma representante da Dinastia Tudor, que a Inglaterra começou a expansão do império através dos oceanos. Tem muita coisa interativa para você aprender sobre o período e um destaque especial para a vitória da força naval inglesa contra a poderosa armada espanhola do Rei Felipe II. Até então, a armada espanhola era chamada de “invencível”.

a morte de nelson

O grande homenageado no Museu Marítimo Nacional

O Comandante Nelson é um herói e uma lenda na história marítima da Inglaterra. No coração de Londres, a Trafalgar Square, um pedestal que pode ser visto de muito longe, sustenta uma estátua em sua homenagem. E no Museu Marítimo a sala Nelson’s Navy conta a história que o transformou em mito. O fato dele ter morrido comandando a sua frota contra as tropas de Napoleão o transformaram em lenda.

As poucas horas que ele viveu depois de ser mortalmente ferido, foram suficientes para que ele soubesse que a Inglaterra havia sido vitoriosa. As últimas palavras dele expressam o sentimento do dever cumprido. Na galeria, estão expostas as roupas que ele usava quando foi ferido.

forgotten fighters

Forgotten Fighters – Segunda Guerra Mundial nos mares

Forgotten Fighters, (combatentes esquecidos, na tradução para o português) é o espaço dedicado às batalhas travadas nos mares durante a Primeira Grande Guerra Mundial. Além da organização dos acontecimentos em ordem cronológica, é possível ver o quanto a marinha evoluiu em termos de equipamento. Protótipos e maquetes de navios e submarinos trazem o visitante para o mundo mais próximo do que vivemos.

pólos

A conquista dos pólos

A galeria dedicada aos pólos norte e sul são a demonstração final do quanto, através dos mares, a marinha britânica chegou a todos os cantos do planeta. Ali, além de conhecer detalhes dessa conquista, o visitante é convidado a refletir sobre a ocupação dos pólos e a sua exploração econômica. Você pode até votar e dizer se é contra ou a favor da exploração dos recursos naturais daquela remota região do planeta.

national maritime museum

Vitral no Maritime Museum

Coisas do Mar

Depois de passar por uma sala dedicada às crianças, a parte final do passeio por dentro do Museu Marítimo Nacional de Londres foi na Galeria Sea Things (Coisas do Mar). Um show de objetos relacionados ao cotidiano de quem é marinheiro, não importa a patente. Em um anexo da galeria, você não pode deixar de apreciar os belíssimos vitrais dedicados às virtudes humanas. Foi ali que o nosso guia deu por encerrada a visita. Foi para deixar você com vontade de ir lá e conhecer pessoalmente.

 

A sua opinião é muito bem-vinda. Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

receba nossa newsletter
somos uma tv online
feita por brasileiros
em Londres e estamos
construindo um arquivo
inédito sobre a diáspora
brasileira na Europa.

info@canallondres.tv