museu victoria e albert
5 mil anos de arte e design

O Museu Victoria e Albert, em Londres, está entre as grandes atrações turísticas que a cidade oferece. O valioso acervo conta 5 mil anos de história, através da arte e do design. São quadros, esculturas, mobiliário, tapeçaria, vestuários, de todos os continentes. É considerado o maior museu de arte decorativa e design do mundo. Mas existem outras razões para você conhecer o V&A, como ele também é chamado. É isso que a jornalista Manoella Valadares mostra em um passeio por dentro do Victoria & Albert. Ela não é apenas uma frequentadora do museu, é fã de carteirinha. Isso, claro, torna a visita ainda mais especial.

museu victoria & albert

Manoella Valadares

Descubra mais:

O que ver na sua visita ao British Museum

Museu Victoria e Albert – mais que arte decorativa

Embora a posição de maior museu de arte decorativa do mundo já dê uma ideia da importância do Victoria & Albert, ali, a qualidade do acervo diz muito mais que a quantidade. Logo na recepção você ja sente esse impacto. Um imenso lustre pendurado sobre a recepção, atrai os olhares de quem chega. Trata-se de uma peça do artista americano Dale Chihuly. Como a nossa guia explica, ele foi feito usando a tradicional técnica de “sopro de vidro”, desenvolvida na cidade italiana de Murano.

museu victoria & albert

Obviamente, uma visita a um lugar tão especial como o Museu Victoria e Albert ganha outra dimensão quando você conhece um pouco da sua história. Durante a nossa visita guiada, você vai descobrindo fatos importantes, desde a origem do museu aos dias de hoje. Descobre, por exemplo, que ele foi criado para a “Great Exhibition de 1851” e em 1857, passou a ser chamado de South Kensington Museum. Foi só em 1873 que ele ganhou o nome definitivo.

victoria & albert

Um museu e uma região dedicada a um príncipe

Também não faltam curiosidades ao longo da história do V&A. Por exemplo: você sabia que a intenção da Rainha Victoria era de que o museu se chamasse apenas Albert, o nome do marido? Pois é, o desejo da rainha só não foi realizado por conta das formalidades que ditam as regras dentro da realeza britânica. Em compensação, como realça Manu, a região onde o museu está localizado é conhecida como Albertópolis. É que ali também ficam o Albert Memorial, o Royal Albert Hall, além de mais dois dos mais importantes museus de Londres: o Museu da Ciência e o Museu de História Natural.

estátua de davi

A estátua de Davi e a moral vitoriana

Esta é outra curiosidade que faz com que valha a pena você acompanhar este passeio pelo interior do Museu Victoria e Albert. A estátua de Davi é uma réplica de um dos mais famosos trabalhos de Michelangelo, e foi dada de presente à rainha em 1856. Não se engane: é uma réplica de valor artístico inestimável. Acontece que, ao visitar o museu para ver o presente, a rainha ficou chocada ao ver o que a genitália de Davi estava à mostra. A solução encontrada, com uma certa urgência, foi cobrir as partes que chocaram a rainha com uma folha de figueira. Folha que, obviamente, passou a fazer parte da coleção do museu. É uma clara mostra de como era a moral no periodo vitoriano.

museu victoria & albert

Manoella Valadares

Espaço para a convivência – jardim e café

Lembra da nossa afirmação de que não é apenas o acervo que faz do V&A é um lugar especial? Um dos pontos mais fortes ali é uma concepção que promove a interação entre o espaço e os seus visitantes. O John Madejski Garden é um grande exemplo dessa concepção. Aberto em 2005, é um projeto de Kim Wilkie e, em dias de tempo bom, é muito usado pelos pais que levam os filhos ao museu. É um excelente ponto de encontro para um café com amigos ou até uma reunião de negócios. Também é usado para exposições temporárias.

museu victoria & albert

Outro belo espaço de convivência do Museu Victoria e Albert é o seu belíssimo café. Ele foi idealizado por Henry Cole, primeiro diretor do museu, como uma forma de atrair mais visitantes. É formado por 3 diferentes ambientes. Cada um deles foi encomendado a diferentes designers e arquitetos: James Gamble, William Morris e Edward Poynter. Entre os 3, Manu destaca o projeto de William Morris, um dos grandes nomes da arte, da literatura e da tipografia, na Inglaterra. Ele é também o fundador do movimento Arts & Crafts.

museu victoria & albert

A nova entrada do Victoria & Albert

Mesmo para quem já visitou o Victoria & Albert, em nosso vídeo, Manu oferece uma bela desculpa para uma volta: a nova entrada do museu na Exhibition Road. É um belíssimo projeto da arquiteta Amanda Levete, que inclui a revitalização do portão original, projeto do Sir Aston Webb, que foi danificado pelos bombardeios da Segunda Guerra Mundial. Mas a nova entrada também ganhou um belíssimo café e mais espaço para exposições temporárias com a nova Sainsbury Gallery. É um projeto cuja importância pode ser medida pelo seu custo: 55 milhões de libras.

victoria & albert

O passeio termina na nova entrada, mas isso não significa que ele foi totalmente coberto neste texto. Tem muita coisa para você ver e conhecer acompanhando Manoella Valadares no vídeo acima. Dois exemplos: a galeria dedicada ao Japão e um tapete iraniano que é uma autêntica obra de arte. Assim como a visita ao Victoria & Albert, o nosso vídeo é grátis, mas tem uma vantagem: você não vai gastar um tostão na loja do museu que, como afirma a nossa excelente guia, é uma tentação.

A sua opinião é muito bem-vinda. Deixe um comentário

receba nossa newsletter
somos uma tv online
feita por brasileiros
em Londres e estamos
construindo um arquivo
inédito sobre a diáspora
brasileira na Europa.

info@canallondres.tv