palácio barroco de hampton court

Falar em Palácio Barroco de Hampton Court pode parecer estranho a muita gente. A razão é simples: Hampton Court está muito associado à Arquitetura Tudor. Mas ao longo da história, o palácio sofreu transformações. Duas delas se destacam: a primeira, quando Henrique VIII tomou o palácio do Cardeal Wolsey, no século XVI; a segunda, durante o reinado de William III e Mary II, no século XVII. Além de mostrar como a segunda dessas mudanças aconteceu, em nosso passeio, você vai descobrir os motivos que levaram à adoção de um novo de estilo. Pronto para subir as escadas?

palácio barroco de hampton court

Descubra mais:

Reserve um passeio guiado e saiba mais sobre Hampton Court

Marcas Tudor no Palácio Barroco de Hampton Court

Logo no início do passeio, a nossa guia, Vania Gay, menciona que todas as esposas de Henrique VIII deixaram alguma marca no palácio. E o ponto de partida faz referência a Ana Bolena, segunda esposa dele. Isso significa que a reforma que transformou a arquitetura do palácio em estilo barroco não apagou todas as marcas da Era Tudor. E o nosso passeio começa exatamente no Anne Boleyn’s Gate (Portão da Ana Bolena), ao pé da bela escadaria que dá acesso ao Great Hall, o Grande Salão, usado pelos nobre durante o reinado de Henrique VIII, para jantares e festas.

william III e mary II

William III e Mary II – reinado conjunto

William III era o monarca dos Países Baixos, portanto, não estava previsto na linha sucessória que ele um dia se tornaria rei da Inglaterra. Mas as disputas entre católicos e protestantes tomaram tal proporção durante o reinado de James II, um rei tolerante com os católicos, a ponto de despertar a ira protestante. James II acabou fugindo do país e, uma vez que William III era casado com Mary II, que era inglesa e protestante, um acordo levou os dois ao poder. Foi a primeira vez que rei e rainha dividiram o poder de fato na história da monarquia inglesa. Uma das exigências aceitas por William III foi de que ele assinasse a Declaração dos Direitos, que tirava poderes do rei e passava para o parlamento.

palacio barroco de hampton court

Como destaca Vania, William III não estava acostumado à vida em grandes palácios. Ele também era asmático, o que o impediu de morar no Palácio de Whitehall, então, o maior da Europa. Com isso, ele comprou o Palácio de Kensington para ser a residência oficial, deixou Whitehall como centro dos negócios e assuntos de governo, e transformou Hampton Court em um lugar para grandes festas e eventos. Ele deixou a reforma nas mãos do renomado arquiteto Christopher Wren, que deu ao palácio o estilo barroco que permanece até os dias de hoje.

palácio barroco de hampton court

Do projeto original de Christopher Wren, a parte que permaneceu mais intacta pode ser vista a partir da área denominada como Fountain Court. Através do nosso vídeo, você vai perceber como o Palácio Barroco de Hampton Court se diferenciou do estilo Tudor, de Henrique VIII. E, prestando atenção às informações da nossa guia, você não vai perder alguns detalhes que podem passar despercebidos, como os afrescos do artista francês Louis Laguerre.

palácio barroco de hampton court

O interior do palácio barroco de Hampton Court é um lugar que merece um bom tempo do seu passeio. São muitas as atrações, incluindo também muitas referências ao estilo Tudor e, em especial, ao rei Henrique VIII. Na ala onde estão os aposentos de William III e Mary II, você vai ficar encantado com a beleza de cada detalhe. Da janela, você também tem uma visão privilegiada de um dos principais jardins do palácio. Tudo o que você tem a fazer é seguir os passos de uma guia credenciada, no vídeo acima.

A sua opinião é muito bem-vinda. Deixe um comentário

receba nossa newsletter
somos uma tv online
feita por brasileiros
em Londres e estamos
construindo um arquivo
inédito sobre a diáspora
brasileira na Europa.

info@canallondres.tv