placa azul
nas casas de londres

A placa azul nas casas de Londres indica que ali nasceu ou viveu alguém famoso. Na verdade, nem todos são famosos, do ponto de vista da popularidade. O que todos têm em comum é o fato de terem dado alguma contribuição importante em suas áreas de atuação: ciência, política, arte, poesia, arquitetura, matemática, ativismo político, entre outras.  De certa forma, a placa azul é uma forma de homenagear e preservar a memória estas personalidades. Mas como começou essa tradição? É o que vamos saber.

placa azul keats

Descubra mais:

A história da famosa cabine de telefone vermelha

História da Placa Azul em Londres

A iniciativa de homenagear figuras importantes da história que viveram em Londres começou em 1863. Naquele ano, a ideia foi apresentada ao parlamento por William Ewart. A partir de 1866, a Society of Arts passou a coordenar o projeto, mas foi só no ano seguinte que a primeira placa foi colocada. O local escolhido foi a casa onde nasceu o poeta Lord Byron. Esta casa viria a ser demolida mais tarde. Das primeiras placas, a mais antiga é a casa onde Napoleão III morou, na King Street.

placa nas casas de londres

A primeira placa não foi azul

A primeira curiosidade em relação às placas azuis é que nem todas são azuis. A primeiras delas tinham, na verdade, uma cor terracota. Embora raras, ainda é possível encontrar algumas em Londres. A mudança veio depois que o London County Council passou a administrar o projeto, no início do século XX. Veio a decisão de padronizar a das placas e o azul foi a cor escolhida. A primeira placa azul foi em homenagem ao historiador  Thomas Babington Macaulay. 

placa azul em londres

 

Houve o intervalo na adoção de novas placas entre as duas grandes guerras. Em seguida, a responsabilidade pela escolha de novos homenageados passou para o Greater London Council , significando uma expansão para além das fronteiras de Londres. Com o fim do Greater London Council, em 1985, começaria uma nova etapa na história das placas azuis em Londres.

placa azul em hamstead

Desde 1986, o projeto de escolha e produção de novas placas está a cargo do English Heritage, que é responsável pela preservação do patrimônio histórico em todo país. Embora eles tenham expandido o programa para outras cidades, hoje, estão concentrados apenas em Londres. Essa mudança aconteceu em 2005. A razão? Prefeituras e organizações não governamentais já haviam assumido a iniciativa, cobrindo várias regiões do país.

placa azul freud

Existem vários exemplos de uma mesma casa ter mais de uma placa. Em alguns casos, é mera coincidência que duas personalidades homenageadas tenham vivido no mesmo endereço. Em outros casos, são membros da mesma família. Este é o caso do pai da psicanálise Sigmund Freud e a sua filha Anna Freud. Na casa ond ambos viveram, hoje, funciona o Museu de Freud. Neste caso, cada um mereceu uma placa separadamente, mas há casos em que dois nomes aparecem juntos, em uma placa só.

placa verde

A placa verde da família

Para finalizar, uma curiosidade: existe também a placa verde na frente de algumas casas e prédios londrinos. Elas são encontradas na City of Westminster, uma das duas regiões da cidade classificadas como “city”. A outra é a City of London. A administração dessas regiões têm autonomia para decidir sobre muitos assuntos sob a sua jurisdição, assim, decidiram pela cor verde, como no exemplo acima. Finalmente, uma dica: acessando o site da English Heritage, você pode encontrar a localização das placas na cidade. É só procurar pelo nome do homenageado ou categoria.

A sua opinião é muito bem-vinda. Deixe um comentário

receba nossa newsletter
somos uma tv online
feita por brasileiros
em Londres e estamos
construindo um arquivo
inédito sobre a diáspora
brasileira na Europa.

info@canallondres.tv