príncipe albert
mais que marido da rainha

O Príncipe Albert, cujo nome completo era Francis Albert Augustus Charles Emmanuel, nasceu no dia 26 de agosto de 1819. Alemão, ele era natural de  Saxe-Coburg-Saalfeld, na Saxônia. Sua família era muito influente. Ele era primo da Rainha Victoria, com quem viria a se casar e tornar-se Príncipe Consorte da Inglaterra. Uma curiosidade: ele e a esposa nasceram no mesmo ano, com o parto sendo realizado pela mesma parteira. Tiveram 9 filhos.

principe albert

Príncipe Albert

Prince Albert, ou Príncipe Alberto, se você preferir em português, nunca se contentou em ser apenas o “marido da rainha”. Inconformado, ele foi, passo a passo, tornando-se um dos personagens mais importantes da Era Vitoriana, como ficou conhecido o período de reinado da Rainha Victoria. Isso não aconteceu por mera vontade, claro. O Principe Albert teve uma educação privilegiada e era possuidor de múltiplos talentos.

rainha victoria e principe albert

Casamento da Rainha Victoria e o Principe Albert

Descubra mais:

A história do Palácio de Buckingham, residência oficial da monarquia inglesa

Príncipe Albert – um passo à frente do seu tempo

À medida em que foi ganhando mais espaço, ele foi abraçando causas e projetos. Ao mesmo tempo, ia ganhando respeito. Em muitos casos, demonstrou que era um homem de visão. Um exemplo foi o apoio que ele emprestou à luta pela abolição da escravatura,  nos países onde a prática ainda era legalizada. Na Inglaterra, a escravatura já havia sido abolida. Ele também acabou sendo um bom “dono de casa”, porque era quem administrava o dia-a-dia nas residências reais, assim como organizava o escritório da rainha. Como prova da eficiência, deve-se a ele a modernização das finanças reais.

era vitoriana

Rainha Vitoria e o Príncipe Albert

Foram muitas as funções que o Príncipe Albert foi acumulando. Depois que o Palácio de Westminster pegou fogo, depois da reconstrução, ele acabou assumindo a responsabilidade pela decoração do novo palácio. A ideia de assumir essa tarefa veio porque tudo estava acontecendo de forma muito lenta. Como amante e colecionar de artes (também tocava piano), ele conseguiu acelerar os trabalhos e adicionar obras importantes ao palácio.

O Príncipe Albert e a Rainha Elizabeth sofreram dois atentados, enquanto andavam de carruagem, por Edward Oxford. O primeiro aconteceu em 1840. O segundo aconteceu dois anos mais tarde e John Francis, o responsável pelo ataque, foi preso e condenado a morte, sem que a sentença tenha sido cumprida e Francis posto em liberdade. Era uma época de muita revolta popular, por conta da extrema pobreza em que grande parte da população vivia, embora nenhum dos ataques tenha sido diretamente relacionado a um ato político.

albert memorial

Albert Memorial – Londres

Ciências, artes e causas sociais

Albert era apaixonado por ciências, o que fez dele um entusiasta das mudanças provocadas pela Revolução Industrial. Ao mesmo tempo, ele também se preocupava com uma das piores consequências dessa era de progresso tecnológico: o trabalho infantil. A demanda por trabalhadores fazia com que muitas crianças trabalhassem em situação degradante, principalmente nas minas de carvão. Um contraste com a ostentação da vida nos palácios da realeza. Contrapondo alguns poderosos da época, ele apoio os movimentos que lutavam pelo aumento da idade mínima de trabalho.

Grande parte das atividades dele foram dedicadas à defesa de uma melhor educação pública. Foram muitos os discurso e participações em grupos organizados da época defendendo seus pontos de vista. Como resultado do prestígio adquirido, ele veio a se tornar Chanceler da Universidade de Cambridge, em 1847.

príncipe albert

Museu Victoria and Albert

Entre as grandes iniciativas tomadas durante o reinado de Victoria, a promoção da Grande Exposição de 1851, nasceu a partir das obras de arte da Royal Society of Arts, que era presidida pelo Príncipe Albert. Para esse grande evento, foi especialmente construído o Crystal Palace. O sucesso foi tanto que a exposição deu origem ao Victoria and Albert Museum, o maior museu de arte decorativa do mundo e um dos principais museus de Londres.

Albert Hall

Royal Albert Hall

O que se diz é que a Rainha Victoria queria que o museu tivesse apenas o nome do marido, mas teve que ceder aos protocolos da realeza. Ao passear pela região de Kensington, em Londres, você pode ter uma ideia do prestígio do Príncipe Albert: ali, além do museu, estão o Royal Albert Hall e o Albert Memorial. Os londrinos, carinhosamente, apelidaram a região de “Albertolândia”. Ele, de certa forma, já era visto quase como um rei, devido a grande influência que exercia nas tomadas de decisões políticas.

Os últimos dias do Prince Albert foram sofridos. Doente, com muito esforço, ele conseguia manter os compromissos. Problemas políticos e familiares o mantinham na ativa. No dia 9 de dezembro de 1861, ele foi diagnosticado com febre tifoide, a mesma doença que havia matado dois dos seus primos, o rei Pedro V e o príncipe Fernando de Portugal.  Apenas 5 dias depois, em 14 de dezembro, ele morreu no Castelo de Windsor. Tinha apenas 42 anos, mas deixou um grande legado para a história do país.

 

A sua opinião é muito bem-vinda. Deixe um comentário

receba nossa newsletter
somos uma tv online
feita por brasileiros
em Londres e estamos
construindo um arquivo
inédito sobre a diáspora
brasileira na Europa.

info@canallondres.tv