roundhouse rising festival – aghata saan & pedro starling

intercâmbio musical brazil - reino unido

O Roundhouse Rising Festival é mais que um evento musical. Ele faz parte de um programa mais amplo da Roundhouse, que promove intercâmbios entre países e culturas através da música. No caso do Rising Festival este encontro de culturas acontece  através do Sound System, formato e estilo musical que chegou na capital inglesa nos anos 50 junto com os caribenhos. Na edição 2017, o Brasil foi representado por Aghata Saan e Pedro Starling.

rising festival roundhouse

Pedro Starling e Aghata Saan

Descubra mais:

Junior Toaster e o High Public Sound System na Europa

Roundhouse Rising Festival – porta para novos talentos

São várias as razões que fazem desse evento algo muito especial para a dupla brasileira. A primeira das razões foi a oportunidade de sair do Brasil pela primeira vez para mostrar o trabalho em um dos grandes centros musicais do planeta. Outra razão é a história da Roundhouse, uma casa que viu,ao longo do tempo, grandes nomes da música mundial passar pelo seu palco principal. Entre estes nomes, destaques para Jimi Hendrix e a banda Pink Floyd. É também uma porta aberta para que brasileiros representantes do Sound System possam trocar experiências com músicos de diferentes nacionalidades.

aghata na roundhouse

Aghata

O caminho para que Pedro e Aghata fossem os escolhidos começou a ser traçado em Londres, quando os diretores da Roundhouse escolheram o Rio de Janeiro para promover uma versão-espelho do que acontece no Reino Unido.  O evento foi realizado no Circo Voador, no Rio e, no final, a dupla brasileira foi escolhida para passar um período em Londres. Para falar sobre este processo, a gente também conversou com Spider J, que explicou como e porquê é importante promover este intercâmbio musical.

rising festival

Spicer J

“Todo mundo aprende com todo mundo” Spider J

O prêmio dos vencedores vai além de uma apresentação no palco do Rising Festival. Talvez, o mais significativo mesmo é o que acontece durantes os dias que antecedem o show final. A Roundhouse disponibiliza a sua estrutura e e apoio dos músicos que integram o “board” da casa, a exemplo de Spider J, para que os participantes vivam uma experiência musical completa. No vídeo acima você vai perceber como Aghata e Pedro falam entusiasticamente sobre este lado do intercâmbio. É uma oportunidade única, um sonho para qualquer jovem músico.

rising festival roundhouse

Pedro Starling

Importante ressaltar que um evento assim só possível com colaboradores nos dois lados do oceano. Na realização deste intercâmbio, foi fundamental a participação da própria Roundhouse,  o Circo Voador, no Rio de Janeiro, além da B•Mundo Label. Na mesma linha, o vídeo acima não teria sido possível sem a colaboração de Pedro D-Lita, da B-Mundo, e Lucy Scott, da Roundhouse.