lago léman e jet d’eau – turismo em genebra

águas de genebra

Uma das grandes surpresas para quem vai fazer turismo em Genebra e não conhece a cidade é que duas das suas principais atrações turísticas são feitas de água: o Jet d’Eau, ou Jato d’Água, e o Lago Léman. Para saber mais sobre esta cidade que fica na parte francesa da Suíça, convidamos, Moira Versolato, brasileira que vive em Genebra desde 2013, onde ensina português. O vídeo acima é a primeira parte do passeio que fizemos com ela em Genebra. É uma caminhada em torno do Lago Léman cujo objetivo principal é chegar o mais próximo possível do belíssimo Jet D’Eau, além de saber como ele surgiu.

lago lemano genebra

Descubra mais:

Um passeio pelos lagos do norte da Itália

Vida ao redor do lago

A ideia do roteiro criado por Moira foi a de levar você o mais próximo do jato.  Mas até chegar quase que ao pé do Jato D’Eau, ela foi mostrando alguns lugares importantes que fazem parte de todo o complexo em torno do Léman. O primeiro dos lugares é o Bains des Paquis, o clube que é parte da vida dos moradores de Genebra. É um espaço que é parte do patrimônio público e que os genebrinos valorizam muito. Ali também há uma das áreas reservadas para quem quiser dar um mergulho no lago. Estas áreas, é bom que se saiba, são demarcadas. Ou seja: não é só chegar e ir mergulhando.

lago de genebra

Moira Versolato

Genebra – Coração da Cultura Calvinista

A caminho do pier onde a gente embarcaria para fazer a travessia do lago, uma curiosidade: Moira explica como a religião calvinista, predominante na Suíça, moldou o comportamento da população local. Um bom exemplo é a noite de Genebra. Quem vai fazer turismo em Genebra não deve esperar o agito de uma grande cidade como Londres ou Madrid, por exemplo. Em Genebra, há uma certa disciplina, determinada por uma sociedade conservadora. Genebra, como lembra Moira, é o coração do calvinismo. Ao chegar no pier, Moira também deixa dicas bacanas a respeito do uso do barco como transporte público na cidade.

jato d'água de genebra

Pont du Mont-Blanc

Durante a nossa travessia do Lago léman, dois destaques: a Pont du Mont-Blanc, a única ponte a fazer uma ligação entre dois lados do lago e diferentes ângulos para você apreciar o Jet D’Eau. No outro lado do lago, a gente já começa a sentir a atmosfera em torno do famoso jato d’água de Genebra: o ‘pier’, em forma de passarela, é o caminho que leva ao ponto mais próximo possível do jato.

jato d'eau no lago de genebra

O acaso na origem do grande jato

É o ponto alto do nosso passeio: Moira conta a história do surgimento do Jet D’Eau. É uma história surpreendente. Ao contrário da maioria dos cartões postais de outras cidades no mundo, o jato surgiu para solucionar um problema prático. Ou seja: ele se tornou na grande atração para quem faz turismo em Genebra por acaso. Durante o período de grande crescimento que a cidade experimentou no século XIX, Genebra precisava de mais energia. Como a cidade é rica em recursos hídricos, a solução óbvia foi adotada: foi construída uma usina hidrelétrica para gerar a energia que o desenvolvimento de Genebra precisava.

turismo em genebra

Moira Verslato

Com a hidrelétrica veio um problema: uma super pressão que era gerada pela força da água e que demandava muito cuidado par conta do alto risco de gerar uma explosão. A ideia do jato surgiu como uma forma de liberar esta hiper pressão para algum lugar. Ao decidir que essa força seria jogada para o alto, os técnicos estavam, involuntariamente, criando esse belo monumento que Moira leva você para conhecer no vídeo acima. É um passeio muito especial para você que sonha com um dia fazer turismo em Genebra. E é apenas a primeira parte do nosso passeio com Moira. Genebra tem mais para mostrar.

crece pelo