paris, capital da frança
île de la cité

Uma visita à capital da França deve começar pela Île de la Cité.

Foi nesta ilha que Paris foi fundada. Lá estão alguns dos principais monumentos e cartões postais da cidade, como a Catedral de Notre Dame. Mas existem outras razões para você fazer o seu roteiro a partir da Île de la Cité. É o que você vai descobrir na companhia de uma guia que conhece muito bem a capital francesa: Zilda Figueiredo.

Notre Dame paris

Descubra mais:

Um passeio pelos deslumbrantes Jardins de Versalhes

Turismo na capital da França – comece pelo berço

Zilda Figueiredo é, carinhosamente, conhecida como Zildinha. Ela chegou em Paris em 1986. A ideia de conhecer a cidade, logo transformou-se na decisão de viver em Paris. Foram duas paixões: Paris e a pessoa pela qual ela se apaixonou. Se o tempo de vida na capital da França já garante um alto nível de conhecimento da cidade, Zildinha foi além: ela estou e transformou-se em Guia de Turismo e Conferencista.

Como tal, ela trabalha para o conceituado Conexão Paris, uma referência para quem quer conhecer a capital francesa.Semanalmente, ela faz passeios guiados na cidade. A diferença é que em nosso vídeo esse privilégio não vai lhe custar nada.

Na verdade, é mais que um passeio por cartões postais da cidade, é uma viagem pela história de Paris. A participação dela neste vídeo é indicação do Conexão Paris. Ou seja, credencial é que não falta à nossa guia. Você também pode ver o vídeo do passeio pelos Jardins de Versailles, guiado por ela.

ile de la cite

Zilda Figueiredo

Paris, desde os gauleses

O nosso tour começa com uma breve aula, que é muito útil para quem quer conhecer um pouco da história que deu origem à capital francesa. Os primeiros habitantes do local foram os gauleses. Eles eram integrantes de uma tribo celta, os parísios. Eles chegam cerca de 250 anos antes de Cristo.

No século I, da era cristã, chegam os romanos. formando a França Galo-Romana. A capital da França tinha, então, o nome de Lutécia. Feita a introdução, Zildinha chama a atenção para uma fonte de água na beira da calçada. Trata-se de uma das Wallace Fountains.

Wallace Fountains

Elas foram construídas em vários pontos da cidade, por iniciativa do inglês Richard Wallace. Apaixonado pela capital da França, as fontes nasceram com um objetivo nobre: prover água potável para a população.

Isso porque, depois da revolução operária, chamada de Comuna de Paris, em 1871, água potável tornou-se um recurso escasso. Grande parte da pessoas que passam ali, quase não se dá conta dos significados que as Wallace Fountains guardam. É uma das vantagens de conhecer uma cidade em companhia de uma guia credenciada.

la chapelle ile de la cite paris

Sainte-Chapelle

Georges-Eugène Haussmann é um personagem crucial para se entender a história da Île la Cité e, obviamente, de Paris. Comissionado por Napoleão Bonaparte, é ele que vai transformar dessa região. No entanto, 3 edificações medievais foram preservadas: a Sainte-Chapelle, a Conciergerie e a Catedral de Notre Dame.

Talvez a gente possa dizer que os 3 formam a divina trindade entre as atrações turísticas da Île de la Cité. A Sainte-Chapelle é uma obra-prima do chamado estilo gótico flamboyant. Ela foi construída por ordem de Louis IX, para abrigar sua coleção de relíquias religiosas. Entre estas relíquias, a coroa de espinhos de Cristo, por exemplo.

palácio da justiça paris

Conciergerie

A Conciergerie já foi a sede do poder real na França. Durante o período mudanças promovidas por Haussmann, foi transformado no Palácio da Justiça. É um belíssimo exemplo de edificação medieval que você pode conhecer nesta região tão especial da cidade.

Com Zildinha, você vai descobrir alguns dos simbolismos das suas paredes, como as duas alegorias na Torre do Relógio. A Torre foi construída por Carlos V, para anunciar os nascimentos reais. Cruzando a rua em direção ao meio da ponte, você tem uma vista privilegiada da lateral da Conciergerie, cuja principal atração são as outras 3 torres que compõem essa construção da Idade Média.

mercado da ile de la cite

Zilda Figueiredo

Mercado das Flores – um jardim na região onde Paris nasceu

Hora de pingar um colírio diferente nos olhos. Hora de apreciar as belezas que o Parque das Flores reserva a quem faz turismo em Paris. O Mercado também faz parte do conjunto de modificações pelas quais a ilha passou em meados do século XIII. Depois da pausa, a nossa caminha prossegue rumo à grande estrela do passeio, a Catedral de Notre Dame.

catedral de notre dame paris

Notre Dame – o grande cartão postal da îl de la cité

Ponto mais que obrigatório para  quem visita a capital francesa, a imponente construção em estilo gótico que abriga a Catedral de Notre Dame é uma das provas do que a inteligência e a criatividade humana podem alcançar.

Construída na Idade Média, cada detalhe tem um significado. As portas tripartidas, são uma referência à Divina Trindade. Sobre as 3 portas, histórias bíblicas são contadas como se fossem histórias em quadrinhos. Outro aspecto que diferencia a Catedral de Notre Dame de outras igrejas famosas é o fato de ter sido construída em uma ilha. Isso proporciona um privilégio único ao turista em Paris: a visão lateral, que também revela a engenhosidade da sua concepção arquitetônica.

ile de la cite

A Ponte Nova

O nosso passeio guiado se aproxima do final. É a hora de Zilda Figueiredo apresentar a você a Pont Neuf (Ponte Nova), a primeira ponte a ligar as duas margens do Rio Sena. A sua construção destaca-se pela originalidade: foi a primeira ponte da época a ser construída sem casas sobre a mesma, como eram as antigas pontes medievais.

A sua estrutura é sustentada por arcos romanos que lembram proas de navios.  Ao lado da ponte fica a escultura equestre de Henrique IV, primeiro imperador da dinastia dos Bourbons, que ordenou a construção da Pont Neuf. As calçadas largas, assim como os Bulevares de Paris, eram usadas pela elite parisiense para passear, paquerar, fofocar. É onde as pessoas iam para serem vistas.

ile de la cite paris

Como você pode perceber, são muitas as razões para você acompanhar Zildinha neste passeio. Por exemplo, além de conhecer o lugar onde a Paris nasceu, tem também uma segunda ilha: São Luís. Em uma breve passagem, você vai conhecer um pouco sobre ela. Mas há uma outra razão, que não é possível descrever em palavras, para você não perder este vídeo: ele foi produzido em uma tarde do outono parisiense e a gente não poderia ter pedido mais.

A capital francesa estava especialmente radiante.  A luz de outono fez do nosso vídeo um convite irresistível para você que pretende fazer conhecer melhor a capital da França. Mais ainda para uma passeio pela Île de la Cité. E se você quiser transformar o seu passeio em uma tour guiada pela cidade, já sabe quem procurar, não é mesmo?

A sua opinião é muito bem-vinda. Deixe um comentário

receba nossa newsletter
somos uma tv online
feita por brasileiros
em Londres e estamos
construindo um arquivo
inédito sobre a diáspora
brasileira na Europa.

info@canallondres.tv