siga-nos no facebook >

canallondres

uma visita ao museu das marcas

da era vitoriana aos dias de hoje

Não é o nosso primeiro vídeo mostrando o Museu das Marcas em Londres, mas é este tem algo de novo: o nosso primeiro vídeo, também na companhia de Heloisa Righetto, mostrava o antigo Museum of Brands e, agora, a gente foi conhecer as novas instalações. Foi uma visita que valeu muito a pena, como você vai ter a chance de comprovar. Junto com Helô, você vai fazer uma viagem, através de marcas, embalagens e produtos que contam a história da publicidade desde a Era Vitoriana até os dias de hoje.

museu das marcas londres

Museu das Marcas – objetos que contam a história

O Museu das Marcas é resultado de uma iniciativa individual. Ele nasce da coleção particular de Robert Opie. São mais de 12 mil itens que, juntos, contam uma história de mais de 150 anos. Logo no início do nosso vídeo, Robert fala do quão fascinante é esta viagem quando se consegue ver a coleção como um todo. Enquanto passeia por esse “túnel do tempo” você percebe não apenas a evolução das marcas, das embalagens, dos produtos, você percebe a evolução que forma um retrato da nossa sociedade.

museu das marcas londres

Robert Opie & Heloisa Righetto

Nem tudo que parece novo é novidade

Um dos primeiros aspectos destacados por Helô é a constatação de que é um erro pensar que certas ações de marketing tão populares hoje, são novidades. Um exemplo bem claro é como as comemorações de datas especiais, ligadas à família real, no tempo da Rainha Victoria, já eram aproveitadas para se vender produtos. As vitrines de marcas e produtos dessa época também deixam claro o quanto o cuidado com a beleza e o design da embalagem já era um fator importante na estratégia de venda.

museu das marcas

Além das datas comemorativas, neste passeio pelo Museu das Marcas também possível perceber o impacto que os grandes acontecimentos históricos tiveram sobre produtos e marcas. Alguns materiais, usados como matéria-prima, tiveram que ser substituídos, por conta da demanda pelos mesmos pela indústria armamentista, durante a duas guerras mundiais, por exemplo. Há também o caso da indústria de jogos e brinquedos onde a guerra passa a ser usada como tema dos seus produtos.

display dos beatles no museu das marcas

As marcas do nosso tempo

De repente, nesta caminhada, você começa a sentir mais familiaridade com o que vê nas vitrines do Museu das Marcas. Quanto mais velho você for, mais cedo isso acontece, claro. Em alguns casos, independe de idade, porque existem coisas que parecem ser eternas. Um exemplo é quando você está diante da vitrine dedicada aos Beatles. Não importa a idade, quem, de alguma forma, não conhece? Mesmo assim há sempre muito a aprender e isso é um dos lados mais ricos de um museu: a preservação da história para que as gerações futuras aprendam com o passado.

jardim do museu das marcas

Heloisa Righetto

Depois de viajar por mais de 150 anos de história da propaganda, você tem uma outra parte do museu também dedicada a produtos e marcas, mas organizados de forma diferente. Ali, Helô fez só uma rápida passagem para uma grande novidade do Museu das Marcas em relação ao endereço anterior: agora, o visitante do museu tem à disposição um belo jardim. É mais uma razão para você visitar este lugar muito especial em Londres.

crece pelo