visita ao museu de londres – museum of london

o museu que conta a história da cidade

Em uma cidade com tantos museus, uma visita ao Museu de Londres, o Museum of London, já revela uma grande diferença: nenhum outro é dedicado a contar a história de Londres. Por isso mesmo, prepare-se para uma viagem no tempo. A capital inglesa tem quase 2 mil anos de existência, mas ao entrar no museu você fará uma viagem que começa muito antes. Para acompanhá-lo pelos corredores dessa história, uma guia especial: Heloisa Righetto. Você não vai se perder.

museum of london

Heloisa Righetto

Descubra mais:

Conheça o Museum of London Docklands

A história contada cronologicamente

Um dos problemas comuns a grandes museus em Londres ou qualquer outra cidade é a quantidade de coisas para ver. Muitas vezes, o visitante não sabe por onde começar. Isto não acontece em uma visita ao Museu de Londres. Ele foi organizado como se fosse um calendário: você entra em janeiro e sai em dezembro. Ou seja: você vai conhecer a história da capital inglesa desde o momento que os primeiros sinais da presença humana foram detectados na região onde a cidade surgiu. São registros, como afirma Heloísa, de 150, 200 mil anos.

museu de londres

Hotéis em Londres

A visita ao Museu de Londres poderia ser ao Museum of Londinium

Esta talvez seja a primeira surpresa até mesmo para o londrino: antes de ser Londres, a cidade se chamou Londinio. Você descobre isso tão logo entra na parte do museu dedicada aos romanos. Foram eles que fundaram a cidade. Foram os romanos que também construíram a primeira ponte que ligava as margens do Rio Tâmisa. São inúmeras as heranças romanas deixadas em toda Inglaterra. Cidades como York e Bath, em especial, guardam muitas dessas marcas. No caso do Museum of London, é curioso notar que ele ele foi construído em um dos poucos pontos da cidade onde ainda é possível ver um pedaço do muro romano. Isso também pode ser uma surpresa para quem não está familiarizado com a história londrina: a cidade, como tantas outras na Europa, já foi murada.

museu de londres

Heloisa Righetto

A longa noite chamada Idade Média

Depois que os romanos foram embora, Londres experimentou um período de decadência. Verdadeiro abandono. Ao ser reconstruída pelo Rei Alfred, em 886, ela receberia outro nome: ‘Lundenburg’. Chegava também esse período da história que chamamos de Idade Média. A cidade enfrentou guerras, incêndios e a Grande Peste, que matou tanta gente na Europa. Mas foi na Idade Média que começou a surgir o que se tornaria a cidade em capital do Império Britânico. Sob o comando da Rainha Elizabeth, a cidade começou a se transformar no centro do planeta. Foi também o período que viu surgir o maior nome da cultura inglesa de todos os tempos: William Shakespeare. O Museum of London proporciona a oportunidade de ver como era o Rose Theatre, onde as peças dele eram apresentadas. Entre os nossos vídeos, temos um dedicado ao Globe Theatre, uma réplica do teatro original que vale a pena conhecer.

idade média

 

Chegando mais perto dos que a cidade é hoje

Ao sair da Idade Média você tem a sensação de que começa a entrar em um mundo mais familiar. E é verdade. O século XVIII marca o início da Revolução Industrial. É o início de uma fase de grande prosperidade. Em nossa visita ao Museu de Londres, através de um jogo interativo, Heloisa mostra um exemplo de como o trabalho manual passa a ser substituído pelo mecânico. Isso ajuda a explicar o surgimento dos “Pleasure Gardens“. Sair de casa passa a ser um programa de lazer.

era vitoriana

Nos corredores da Era Vitoriana

O Império Britânico começou a sua expansão com uma mulher no comando, a Rainha Elizabeth, e conheceu o auge com a Rainha Victoria. O reinado da Rainha Victoria foi tão marcante que ficou conhecido como a Era Vitoriana. No Museum of London, claro, não poderia faltar uma área dedicada a esse período. A reprodução de um pedaço da cidade nesta época é um dos momentos altos por estes corredores que contam tanta história. Ali, lojas, a barbearia, a alfaiataria, o pub, vão fazer você passear na máquina do tempo. É a parte favorita de Heloisa Righetto.

as sufragetes

A revolução feminina e a Primeira Guerra – bem-vindo ao século XX

O primeiro sinal de que você saiu da Era Vitoriana e entrou no século XX não é o início da Primeira Guerra Mundial. Durante o reinado da Rainha Victoria, havia um movimento chamado “Cada homem, um Voto”. O direito ao voto foi conquistado ainda no século XIX, mas a revolução não estava completa: faltava o voto feminino. Essa conquista aconteceria no início do século XX, através do movimento que ficou conhecido como “Suffragette. Em uma visita ao Museu de Londres esta é uma parte da história da cidade que você pode conhecer. E, claro, outros grandes acontecimentos do século XX, como as duas Grandes Guerras.

tocha olímpica no museu de londres

Da revolução dos anos 60 aos Jogos de Londres 2012

Finalmente, você entra nos dias de hoje. Quem é um pouco mais velho, já começa a sentir-se nos dias atuais ao entrar na parte dedicada aos anos 60. Vários símbolos da Cultura Pop estão ali, representado  o período mais criativo da arte no século XX. Alguns passos e você está no século XXI. Em uma cidade tão rica de história, a capital inglesa já começa o terceiro milênio com um acontecimento marcante: pela terceira vez, a cidade é sede dos Jogos Olímpicos na Era Moderna. A única a cidade, diga-se de passagem, a realizar o Jogos 3 vezes. E a nossa visita ao Museu de Londres encerra-se com a visão da Tocha Olímpica, agora, peça de museu. Agora, é a sua vez: veja o vídeo e, quando estiver na cidade, não deixe de ir ao Museum of London.

 

crece pelo